Carregando

Buscar

Futebol

Relembre alguns casos de racismo no futebol em 2020

Compartilhe

Mais um caso de racismo veio a tona no mundo do futebol. Na partida entre PSG e Istambul Basaksehir, no dia 08, válida pela fase de grupos da Liga dos Campeões, aconteceram cenas lamentáveis, em que supostamente o 4º árbitro, Sebastian Colţescu, teve atitude racista contra Pierre Webó, auxiliar técnico do clube turco. Infelizmente esse não foi um caso isolado dentro do esporte mais popular do planeta. Relembre outros acontecimentos racistas no futebol em 2020.

Hugo Souza – Flamengo

Após uma falha contra o São Paulo, pela Copa do Brasil, o Twitter do goleiro do Flamengo apareceu cheio de comentários racistas. Em uma delas o jovem atleta foi chamado de “macaco”.

Neymar – PSG

Em jogo válido pelo Campeonato Francês, o craque brasileiro foi chamado de “macaco” pelo zagueiro Álvaro Gonzáles, da equipe do Olympique de Marselha. Após o ocorrido, Neymar acabou sendo expulso de campo por ter dado um tapa no rival.

Olympique diz em comunicado:

Marinho – Santos

Durante a transmissão na rádio “Energia 97” da partida entre Santos e Ponte Preta, pelo Campeonato Paulista, o comentarista Chef Benedetti, foi questionado sobre o que diria ao jogador santista após o mesmo ter recebido um cartão vermelho. “Eu vou falar assim: ‘Você é burro, você está na senzala, você vai sair do grupo uma semana para pensar sobre o que você fez.” Disse Benedetti.

Marega – Porto

Na vitória do Porto fora de casa contra o  Vitória de Guimarães, em 15 de fevereiro, válido pelo campeonato português, após marcar o gol da vitória, o atacante Marega abandonou o jogo por sofrer insultos racistas da torcida adversária.

Wendel – Zenit

Após ser anunciado como novo reforço do clube Russo, o jogador Wendel, ex-Fluminense, sofreu diversos ataques racistas pelo twitter do Zenit. “Os jogadores de futebol brancos do planeta acabaram?”, escreveu um torcedor. “Não há preto nas cores do Zenit”, publicou outro.


Twitter Zenit

João Felix
Tags

Em destaque