Carregando

Buscar

Futebol

Juventus é investigada por possível fraude em exame de cidadania de Suárez

Compartilhe

A Juventus será investigada por suspeita de participação em uma possível fraude no exame de cidadania italiana de Luis Suárez, atualmente no Atlético de Madrid. Segundo o Ministério Público da Itália, o atacante teve acesso prévio ao conteúdo de uma prova de idioma para tirar a cidadania em setembro, quando tentava se transferir à equipe de CR7. A investigação aponta que o delito teve influência do clube.

O uruguaio fez o exame de italiano no dia 17 de setembro, na Universidade para Estrangeiros de Perúgia, um dos principais centros do idioma no país. As informações foram divulgadas pelo jornal italiano “Gazzetta dello Sport”. 

Segundo nota divulgada pelo Ministério Público nesta sexta-feira, o conteúdo da prova foi “previamente comunicado” a Suárez pela universidade, que chegou a “pré-determinar o êxito e a pontuação do exame para corresponder aos pedidos que haviam sido feitos pela Juventus”. 

João Felix

Confira a nota do MP italiano divulgada pelo jornal “Gazzetta dello Sport”:

“As investigações também permitiram compreender como, nos primeiros dias de setembro de 2020, a direção do clube de Torino agiu, mesmo nos mais altos níveis institucionais, para acelerar o reconhecimento da cidadania italiana contra Suárez, tornando assim a hipótese de novos possíveis crimes contra pessoas que não têm vínculo com a universidade, ainda em investigação. Compartilhando as hipóteses acusatórias, o juiz ordenou a tomada de medidas cautelares por identificar risco concreto de os suspeitos, se não submetidos às medidas, adotarem novamente uma conduta delituosa similar, tendo demonstrado que consideram a instituição a que pertencem e que representam como um entidade privada maleável às suas vontades”.

Em destaque