Carregando

Buscar

Futebol

Cruzeiro é condenado a pagar mais de R$ 2,8 milhões a Mano Menezes

Compartilhe

Mais uma dor de cabeça para os responsáveis pelas finanças do Cruzeiro. Em decisão de segunda instância, o Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região condenou o clube mineiro a pagar R$ 2.843.679,61 ao ex-treinador da equipe, Mano Menezes, pelo não cumprimento dos termos de rescisão contratual entre as partes, além de outros valores.

Além dos quase R$ 3 milhões devidos ao ex-treinador, o valor ainda deve aumentar. Isso porque o Cruzeiro tem a obrigação de arcar com os honorários advocatícios (avaliados em R$ 24.404,24), além de juros e correção monetária que incidirão sobre o valor da causa.
Segundo a defesa de Mano Menezes, o técnico teria direito a um reajuste salarial na virada de 2018 para 2019. Já o Cruzeiro alega que o ex-comandante concordou com os termos da rescisão contratual na época e não fez nenhuma reclamação sobre nenhum aspecto. A Justiça julgou procedente, mais uma vez, o pedido do profissional e condenou o clube ao pagamento. 
João Felix

Em destaque