Carregando

Buscar

Futebol

Responsável por eleição online no Vasco sofre ataque de hackers e candidatos têm números vazados

Compartilhe

A eleição online no Vasco, marcada para o próximo sábado (14), apesar de não ter começado, já vem sendo alvo de ataques hackers. O CEO da empresa responsável pela “Eleja Online”, Fernando Maciel, falou ao “Uol” a respeito:

“As tentativas de tirar o site de votação do ar triplicaram, justamente para tentar nos tirar a credibilidade, mas estamos preparados para isso. Temos planos B e C. Em se tratando dos planos B e C, temos outros servidores dentro da Amazon com toda a estrutura para ‘virar’ rapidamente”.

Foto: Getty
João Felix

Tendo sua transparência questionada pelo presidente Alexandre Campello, Maciel respondeu desafiando-o a fazer uma auditoria, caso veja necessidade:

“É muito fácil dizer que a empresa não tem condições. Vem nos auditar, contratem a auditoria. Você se sentirá muito mais confortável do que ir para a internet falar uma besteira como o presidente, sem fundamento nenhum. Não há interesse político algum”.

Paralelamente, Júlio Brandt e Jorge Salgado disseram que seus números foram vazados, segundo Salgado, por algum candidato. Os dois registraram ocorrência.

“Descobriram meu telefone e estão me ofendendo sem parar desde sei lá, 17h da tarde. Tive que apelar para uma pessoa da chapa para dar uma solução, porque meu celular foi invadido. É uma mensagem atrás da outra”, disse Salgado, no canal “Portão 9”, do YouTube.

“Vocês acham que esses ataques vão fazer eu desistir da minha candidatura? Eu não vou desistir. Quero que esse candidato pare com esses ataques, venha para a eleição, fume o cachimbo da paz. Ele é vascaíno, tem que se comportar de maneira diferente. Se ele quer ser presidente do Vasco, tem que ter um comportamento diferente. Tem que dar um bom exemplo para o vascaíno, acho que ele não está dando um bom exemplo”, finalizou.

“Tenho recebido mais de 500 mensagens por dia no Whatsapp, até com ameaças de morte, mas isso não vai me intimidar. Já estou tomando as atitudes criminais cabíveis. Ontem, durante minha coletiva, ficou muito claro o ataque de milícias digitais, alguns até de torcedores de clubes rivais. Lamentável o que estão fazendo com o nosso Club, mas seguimos no caminho correto. Seguimos brigando pelo Vasco”, disse Brandt, através de sua assessoria.

Em destaque