Carregando

Buscar

Futebol

Juninho ou Dunga? Quem é o melhor ”camisa oito”?

Compartilhe

No dia 15 de novembro, o aplicativo 365Scores completa mais um ano de vida. Ao todo, são oito anos levando informação rápida e confiável a você, querido(a) usuário(a). Em forma de comemoração, nossa equipe reuniu alguns ‘camisa 8’ da história do futebol e precisa da sua ajuda para definir o melhor!

A disputa de hoje é entre Juninho Pernambucano e Dunga. De um lado, um jogador que é ”rei” pelos principais clubes que passou, de outro, um vencedor nato pela seleção brasileira. Mas entre eles, qual foi o melhor? Confira nossa retrospectiva e dê sua opinião!
***Para votar, basta clicar na imagem abaixo que abrirá o Instagram do 365Scores!

Juninho chegou ao Vasco em 1995 e jogou pelo time de São Januário até 2001, passando por toda a época gloriosa do clube no fim dos anos 90. Por sua participação decisiva na conquista da Copa Libertadores de 1998, ganhou a música ”Gol do Juninho”, cantada pela torcida em praticamente todos os jogos. Em 2011, voltou para defender o Cruzmaltino até se aposentar, em 2013.

Mas é no Lyon onde é mais ídolo. O clube francês não fazia muito sucesso no país até sua chegada, em 2001. Depois de sete temporadas na França, deixou um legado de sete títulos do Campeonato Francês, uma Copa da França, além de seis Supercopas da França. Pela Seleção, conquistou a Copa das Confederações de 2005.

João Felix

Dunga tem uma identificação grande com o Internacional. Esse amor entre clube e jogador não veio por conta dos títulos, mas sim pela devoção do atleta em campo e por ter começado e terminado a carreira no Colorado. Os troféus levantados foram os Campeonatos Gaúchos de 1983 e 1984.

O meio-campista também teve passagens rápidas por Corinthians, Santos e Vasco da Gama, antes de se transferir para a Fiorentina e jogar quatro anos em solo italiano.

Foi pela seleção brasileira que Dunga teve maior destaque. Participando das Copas de 1990, 1994 e 1998, ele foi o ”capitão do Tetra”. Além do título da Copa do Mundo, conquistou a Copa América de 1989 e 1997, a Copa das Confederações de 1997 e a Copa Umbro de 1995.

Em destaque