Carregando

Buscar

Futebol Stick

Caso Mari Ferrer: Hyuri, do Atlético-GO, se posiciona em partida da Copa do Brasil

Compartilhe
O caso Mariana Ferrer tomou conta do país na terça-feira (4). Dentro do futebol não foi diferente, times e jogadores se posicionaram ao longo do dia contra a decisão da Justiça que decretou que a agressão sexual sofrida pela blogueira teria sido culposa, ou seja, sem a intenção. Hyuri, do Atlético-GO, aproveitou sua visibilidade em campo para se posicionar.
 
Diferente do seu clube que foi um dos times a não fazer um posicionamento sobre o caso, Hyuri não se escondeu dos holofotes. Apesar da derrota de 2 a 1 para o Inter, que eliminou os goianos, o atacante marcou um gol e, na comemoração, fez o gesto que indica agressão a mulher. Com um ‘X’ em uma das mãos, o símbolo representa o pedido de ajuda de alguma mulher que está sofrendo agressões.

Na entrevista pós-jogo, o jogador entrou mais a fundo no assunto. “Depois de tudo que aconteceu hoje, eu fiquei muito chocado. Eu tenho esposa, mãe e uma sobrinha. É chocante o tamanho desrespeito as mulheres em pleno 2020″, disse.

João Felix

“Como forma de exemplo no Brasil e no mundo, jogadores de futebol estão todo dia na televisão, toda semana. Acho que poderíamos fazer um pouco mais cada um. Pode até parecer complicado eu fazer sozinho, mas acho que não podemos ter medo porque precisamos mudar as coisas no país”, acrescentou.

Hyuri encerrou sua fala com um pedido. “Quero fazer um pedido pra que as pessoas que se sentirem afetadas, não esperem por alguém ao lado pra fazer qualquer tipo de protesto. Faça por si próprio”, concluiu.

Em destaque