Carregando

Buscar

Futebol

Pogba nega rumor sobre deixar a seleção francesa em protesto ao presidente Macron

Compartilhe

O meia francês Paul Pogba negou os rumores de que teria deixado a seleção francesa, por conta das declarações do presidente Emmanuel Macron a respeito de um “terrorista islâmico”. O jogador se manifestou nas redes sociais e desmentiu a matéria feita pelo jornal inglês “The Sun”.

Na reportagem, o jornal destacou que a decisão de Pogba foi tomada devido Macron responsabilizar o Estado Islâmico pelo assassinato de um professor.

João Felix

Com isso, o jogador fez duras críticas ao jornal e desmentiu a notícia. Além disso, Pogba também afirmou que vai entrar com medidas legais contra os jornalistas responsáveis pela matéria.

– Estou chocado, irritado, chocado e frustrado que algumas fontes de ′′ mídia ′′ me usam para fazer manchetes falsas sobre os eventos atuais franceses. Sou contra todas as formas de terror e violência. Infelizmente, algumas pessoas de imprensa não agem com responsabilidade ao escrever as notícias, abusar da liberdade de imprensa, não verificar se o que escrevem / reproduzem é verdade, criar uma cadeia de fofocas sem se importar afeta a vida das pessoas e a minha vida. Estou tomando medidas legais contra os editores e espalhadores destas notícias 100 % falsas. Num grito rápido para o The Sun, que normalmente não se importava menos: alguns de vocês provavelmente foram para a escola e vão lembrar-se de como o vosso professor disse para verificarem sempre as vossas fontes, não escrevam sem se certificar. Mas, ei, parece que conseguiste de novo e num tema muito sério desta vez, que vergonha! – postou o jogador.

Em destaque