Carregando

Buscar

Futebol

Árbitro relata na súmula ofensa de dirigentes do Inter em partida contra o Flamengo, no Beira-Rio

Compartilhe

Árbitro da partida entre Internacional e Flamengo, Wilton Pereira Sampaio registrou em súmula reclamações e ofensas do diretor executivo de futebol do clube gaúcho, Rodrigo Caetano, após empate por 2 a 2 no Beira-Rio.

Segundo o árbitro, o fato ocorreu no corredor que liga o campo aos vestiários. O dirigente teria dito que a arbitragem teria favorecido o rival com o tempo de acréscimo (quando o segundo gol da equipe carioca foi marcado, resultando a partida em empate) e alegou que o Inter foi prejudicado na Copa do Brasil por conta de Wilton.

Informo ainda que, após o término da partida, o senhor Rodrigo Vila Verde Caetano, diretor de futebol do S.C. Internacional, esperava a equipe de arbitragem na zona de acesso aos vestiários. Tivemos que nos dirigir ao nosso vestiário sob escolta policial e, durante todo o trajeto, do início do túnel à porta do nosso vestiário, o diretor citado proferiu ostensivamente e com dedo em riste as seguintes palavras: “Na final da Copa do Brasil (de 2019, Wilton era o árbitro e o Inter foi derrotado) você não deu 07 (sete) minutos, hoje deu 07 (sete) por que era pro Flamengo? Bota meu nome aí na súmula, pode botar. Você nos tirou a Copa do Brasil, veio armado na Copa do Brasil e hoje também. Você também, bandeira, a bola saiu, p… Vai tomar no c…”, disse o árbitro.

João Felix

Após o jogo, em coletiva concedida, Caetano citou situações do jogo e reclamou da arbitragem, dizendo que não havia justificativa para o tempo de acréscimo sugerido. Além disso, falou sobre um lance de lateral no campo ofensivo que não foi marcado e também que o 4º árbitro não teve a conduta correta durante a partida. 

O portal “UOL” apurou que, no corredor que leva do campo aos vestiários, ainda houve princípio de confusão com troca de xingamentos entre dirigentes dos clubes. 

Em destaque