Carregando

Buscar

Futebol

Atlético-MG tem julgamento marcado devido à cobrança de R$ 4,6 milhões do Rentistas

Compartilhe

O Tribunal Arbitral do Esporte, na Suíça confirmou mais um julgamento envolvendo o Atlético-MG. Com compromissos  entre outubro e novembro, a mais nova data é para o dia 4 do próximo mês, quando o recurso do Galo contra a condenação da Fifa devido à cobrança do Rentistas pela transferência de David Terans será julgado.

O time mineiro protestou contra a decisão da entidade máxima de futebol, na qual obrigava a equipe brasileira a quitar 828 dólares (cerca de R$ 4,6 milhões) aos uruguaios em um prazo de 45 dias. Caso contrário, o Galo seria impedido de registrar novos jogadores por um período de até três janelas internacionais. As informações foram divulgadas pelo “GloboEsporte”.

O Atlético-MG não aceitou a decisão e entrou com um recurso, congelando o prazo da Fifa. Até o julgamento, não há proibição de novas contratações, tanto que a diretoria contratou 11 jogadores desde a chegada de Sampaoli.

João Felix

No entanto, não é a primeira vez que o Atlético-MG participará de audiência com a Fifa. Em 16 de outubro, o departamento jurídico se encontrou com o Vélez Sarsfield devido à dívida envolvendo Lucas Pratto. Além do dia 4 de novembro, o Galo terá uma nova audiência, agora com o Junior Barranquilla, envolvendo a compra de Yimmi Chará, por volta de 3 milhões de dólares (16,7 milhões)

Entenda o caso:

O Retistas vendeu David Terans ao Atlético-MG por 1,6 milhão de euros, em cinco parcelas há dois anos. A divisão foi a seguinte: uma de US$ 600 mil, e outras quatro de US$ 250 mil. No entanto, o clube mineiro ficou inadimplente na terceira parcela de US$ 250 mil – pagando apenas US$ 190 mil. Devido a isso, os uruguaios foram à Fifa protestar sobre o Galo.

Em destaque