Carregando

Buscar

Futebol Stick

Bolsonaro veta artigo de lei que permitiria retorno do Cruzeiro ao Profut

Compartilhe

Jair Bolsonaro sancionou, nesta quarta-feira (14), a Lei 14.073 que dispõe sobre ações emergenciais destinadas ao setor esportivo a serem adotadas durante o estado. No entanto, o presidente vetou o artigo que permitira a reabertura do Programa que beneficiaria o Cruzeiro e outros clubes. Atualmente a Raposa deve R$ 303 milhões à União e teve seu nome removido do Profut. Esse era o último dia que Bolsonaro tinha para sancionar o projeto.

“Ademais, a despeito de a adesão ao Profut consistir em medida que beneficia as entidades desportivas com redução de passivo fiscal e parcelamento de dívidas, a forma como proposta a reabertura do prazo para nova adesão é inviável vez que, além de não representar o desafogo financeiro esperado, não irá amenizar ou resolver problemas financeiros e fiscais enfrentados pelas entidades esportivas”, dizia a justificativa. 

O Programa de Modernaização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol, conhecido como Profut, foi criado em 2015, permitindo que clubes pudessem optar em reconhecer suas dívidas com a União e as financiassem a longo prazo. 

João Felix

Em destaque