Carregando

Buscar

Futebol

Santos chega a um acordo com o Hamburgo e fica livre de bloqueio da Fifa

Compartilhe

O Santos anunciou, nesta sexta-feira, o fim do bloqueio da Fifa para contratações. O Peixe informou que chegou a um acordo com o Hamburgo, da Alemanha, a respeito de uma dívida, e está liberado para registrar jogadores.

– Temos uma grande notícia para a nação santista. Fomos comunicados pela FIFA, nesta manhã, que o transfer ban referente à dívida com o Hamburgo, que foi acertada, já está cancelado – informou o presidente, Orlando Rollo, à Santos TV.

A dívida com o Hamburgo dizia respeito à contratação do zagueiro Cléber Reis. O acordo com o clube alemão ficou em 3,1 milhões de euros (R$ 20,4 mi) – 2,5 milhões de euros (R$ 16,47 mi) agora e 600 mil euros (R$ 3,9 mi) em parcelas a partir de 2021.

O presidente do Santos também afirmou que o departamento jurídico já está em atividade para registrar os jogadores que chegaram ao clube. O zagueiro Láercio e o meio-campista José Welison estão acertados. Jonathan Copete, de volta após empréstimo do Everton (CHI), também precisa ser regularizado.

– Nosso Departamento Jurídico está correndo para registrar atletas que já estavam treinando com o elenco, mas não podiam ser inscritos por causa da punição – completou.

Apesar disso, a situação do Santos ainda é complicada. O presidente destacou que novas punições deve aparecer para o clube, por conta de dívidas com o Huachipato, pela compra de Soteldo, e Atlético Nacional por Felipe Aguilar.

– No dia 13 abre a janela, ou seja, é a terceira janela e vale o novo transfer ban. Huachipato e Atlético Nacional em conjunto. Temos três leões para matar. Matamos um e vem dois. Passamos de fase duplamente mais difícil. Pagando o Hamburgo, tiramos da frente, mas na semana que vem estamos penalizados por causa do Huachipato e Atlético Nacional – explicou.

Segundo o “Uol”, o Santos vai preparar uma vaquinha virtual para arrecadar fundos com o objetivo de quitar as dívidas com o Huachipato e o Atlético Nacional. O lançamento da campanha deve ser feito na próxima semana.

Em destaque