Carregando

Buscar

Futebol

Montenegro fala que pagaria a ação do Flamengo se fosse para as famílias das vítimas do incêndio

Compartilhe

O dirigente do Botafogo, Carlos Augusto Montenegro, aproveitou a ação movida pelo Flamengo por danos morais, para reforçar suas críticas ao clube, ao qual ele tinha chamado de homicida, em maio. Ele foi além, e revelou que pagaria os R$ 20 mil diretamente para as famílias das vítimas do incêndio no Ninho.

“Primeiro, quando eu dei essa declaração (em maio), eu nem sabia dos e-mails que rolaram antes de acontecer o evento (incêndio). Reafirmo que foi uma irresponsabilidade homicida total (por parte do Flamengo). Para não perder tempo com advogados, estou disposto a pagar esses R$ 20 mil para encerrar essa ação desde que não vá para os diretores ou para o clube, mas para as familias dos garotos mortos que ainda não foram indenizadas”

Foto: Twitter
João Felix

A declaração de maio:

“Não tem justificativa para a volta do futebol. Estamos com um problema sério principalmente no Rio de Janeiro. No Brasil, estamos chegando perto de 1 mil pessoas (mortas) por dia. Todos os hospitais com problema. Não sei se as pessoas estão sendo irresponsáveis, homicidas ou se não estão regulando bem. O futebol não é atividade essencial”, disse o dirigente direcionando às investidas do Flamengo para a volta do Carioca.

O clube rubro-negro impetrou com uma ação no TJ por danos morais. A pretensão é uma indenização no valor de R$ 20 mil. 

Em destaque