Carregando

Buscar

Futebol

Koeman se defende a respeito da saída de Suárez e diz que entende tristeza de Messi

Compartilhe

O treinador do Barcelona, Ronaldo Koeman, concedeu uma entrevista coletiva para o confronto contra o Villarreal, neste domingo, às 16h, pelo Campeonato Espanhol. Dentre os assuntos comentados, um dos destaques foi a saída do atacante Luis Suárez.

O treinador afirmou que se sente como vilão, por ter dado a notícia ao jogador sobre a saída, apesar de ter sido uma decisão da diretoria. 

– Pareço que eu sou o vilão do filme, mas não sou. Desde o primeiro dia, desde a ligação (que fez para Suárez), tenho mostrado respeito pelo jogador e pela pessoa que ele é. E ele treinou ao máximo enquanto esteve aqui. Eu sempre disse a ele que se ficasse seria difícil jogar, mas se ficasse seria mais um – disse.

Koeman também comentou que quando chegou ao Barcelona, a diretoria já estava com um projeto de reformulação do elenco e que precisaria do aval do treinador.

– É uma decisão do clube. Antes de assinar o meu contrato, o clube já tinha planejado mudar as coisas e eu apoiei essa decisão. Não foi uma decisão minha como treinador. Em vez disso, eles tentaram mudar o time e você pode ver que há muitos jovens. Luis e eu nos respeitamos e conversamos abertamente sobre o seu futuro. Agora ele teve a oportunidade de ir para um clube como o Atlético, então desejo toda a sorte do mundo – completou.

A saída de Suárez também fez com que o craque do time, Lionel Messi, se manifestasse nas redes sociais, mostrando irritação com as escolhas da diretora. O treinador do Barcelona disse que compreende o sentimento do argentino.

– É normal que o Messi fique um pouco triste quando um amigo dele, com quem está no time há vários anos, sai. Mas o mais importante para mim é a atitude do Leo nos treinos e em campo, e tem sido um exemplo para todos – finalizou.

Em destaque