Carregando

Buscar

Futebol Stick

Especialistas em leitura labial flagram momento em que Neymar sofre racismo

Compartilhe

Em material divulgado na edição deste domingo (20) do “Esporte Espetacular”, especialistas em leitura labial flagraram o momento certo em que Neymar Jr. sofreu racismo no jogo contra o Olympique Marseille. Por meio de leitura labial, ficou claro que Álvaro González chamou o brasileiro de “mono”, que, espanhol, significa macaco.

Antes da confusão generalizada na segunda etapa, já foi flagrado um momento em que Álvaro chamou Neymar de ‘mono’ no primeiro tempo. “Ele fala a palavra ‘mono’ em espanhol, no momento em que ele, inclusive, fala e vira a boca. Ali fica claro”, disse Felipe Oliver, tradutor de libras que trabalha pro Instituto Nacional de Educação de Surdos. Na ocasião o brasileiro reclamou com a arbitragem, mas o jogo seguiu.

“A gente não conseguiu, por exemplo, perceber o que ele fala antes de falar a palavra ‘mono’. Mas a palavra ‘mono’ foi um trecho que a gente teve consenso na hora em que estava fazendo o trabalho de leitura labial”, completou o especialista.

João Felix

O assunto também foi pauta mundo afora na semana que se passou. Contudo, o olhar foi outro. Uma emissora espanhola, por exemplo, flagrou uma suposta ofensa homofóbica de Neymar ao adversário. Na análise, Felipe Oliver também viu a ofensa do brasileiro. “Num segundo momento, fica claro também uma ofensa homofóbica”, comentou.

Segundo o Olympique, em defesa de seu jogador, o defensor pronunciou a palavra ‘bobo’ – que em espanhol significa ‘idiota’, e não ‘mono’. Depois do jogo, a Liga Francesa puniu Neymar com dois jogos de suspensão. Álvaro não foi punido e o caso está sendo investigado. O PSG preparou um dossiê para defender o atacante.

Em destaque