Carregando

Buscar

Futebol

Corinthians e Palmeiras fazem clássico em prol da sobrevivência de seus treinadores

Compartilhe

Quando se fala em Corinthians e Palmeiras, o retrospecto recente aponta duas equipes fortes com um futebol vistoso. Não é por acaso que dos últimos cinco títulos do Campeonato Brasileiro, quatro ficaram entre a dupla (dois para cada). No entanto, o cenário atual é diferente. Os times apresentam um futebol de baixa qualidade e os treinadores vivem com seus cargos ameaçados.

Começando pelo mandante Corinthians, o cenário é mais delicado. Com apenas nove pontos conquistados em sete partidas, o Timão amargura 12ª colocação do campeonato. Apesar de pressionado, Tiago Nunes teve seu cargo sustentado pelo presidente Andrés Sanchez, que afirmou confiar em seu trabalho. Tiago deverá fazer mudanças na equipe, provavelmente com entradas de Otero, Gustavo Silva e Léo Natel.

No lado oposto, o Palmeiras tem 13 pontos e demonstra mais estabilidade, afinal, não perdeu ainda na competição. Contudo, o desempenho do time não vem agradando os torcedores. Com um dos melhores elencos do país, era esperado melhor atuação dentro das quatro linhas. A empolgação fica por parte do garoto Gabriel Verón, que decidiu a partida anterior frente ao RB Bragantino.

João Felix

O duelo começou quente antes mesmo de a bola rolar. A partida será realizada na Neo Química Arena, estádio do Corinthians. Com isso, o time da casa colocou uma faixa fazendo alusão à um antigo clássico que aconteceu em 2018 com os dizeres “08/04/2018 ainda sangra”. Na ocasião o Corinthians derrotou o Palmeiras no episódio conhecido como “Paulistinha Day”. A provocação faz alusão aos palmeirenses que ainda sofrem com a derrota.

Veja todas as informações da partida:

Local: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)
Data/Horário: 10/9/2020, às 19h15
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (Fifa/BA) e Lucio Beiersdorf Flor (RS)
VAR: Jean Pierre Gonçalves Lima (Fifa/RS)
Onde assistir: Premiere 

CORINTHIANS

Cássio; Fagner, Gil, Danilo Avelar e Lucas Piton; Camacho e Cantillo; Ramiro, Luan e Otero (Gustavo Silva ou Léo Natel); Jô. Técnico: Tiago Nunes.

Desfalques: Léo Santos (em recuperação) e Ruan Oliveira (cirurgia no joelho)
Pendurado: Araos e Gabriel

PALMEIRAS

Weverton, Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Matías Viña; Patrick de Paula, Zé Rafael, Gabriel Menino e Lucas Lima; Gabriel Veron (Willian) e Luiz Adriano. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Desfalques: Marcos Rocha e Felipe Melo (transição física) e Luan Silva e Lucas Esteves (machucados)

Em destaque