Carregando

Buscar

Futebol

Inter aciona a CBF e pede explicação sobre lance de Boschilia em empate contra o Palmeiras

Compartilhe

O Inter fez uma consulta à CBF e pediu explicações sobre a cobrança de falta de Boschilia defendida por Weverton no confronto contra o Palmeiras, que terminou empatado em 1×1. A diretoria colorada entende que o goleiro entrou com a bola e que o gol deveria ter sido assinalado no lance.

Após a partida, Alessandro Barcellos, o vice de futebol, concedeu uma entrevista coletiva e manifestou a reclamação de que o gol deveria ter sido válido. O lance ocorreu aos 27 minutos do segundo tempo, quando a partida ainda estava 0x0

O diretor executivo Rodrigo Caetano entrou em contato com o chefe de arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, para pedir explicações sobre o lance. No entanto, a resposta não foi a esperada pelo time gaúcho. Gaciba afirmou que não houve erro do VAR na jogada.

João Felix

A justificativa do chefe de arbitragem foi que as câmeras à disposição do árbitro de vídeo não disponibilizaram um ângulo em que fosse possível cravar se a bola entrou ou não e, por isso, a decisão de campo foi mantida.

Caetano, entretanto, questionou se a tecnologia usada não é a mesma que determina impedimentos milimétricos. A resposta também foi negativa. Segundo Gaciba, a única forma de saber se a bola entrou, de fato, é por meio do goal line, isto é, um chip na bola que “avisa” ao árbitro toda vez que ela passar da linha.

Em entrevista ao “GloboEsporte”, o executivo comentou sobre a ligação a Gaciba depois do jogo da sétima rodada.

“Eu mesmo liguei para o Gaciba, porque pensamos em ir ao Rio de Janeiro Ele disse que aceitaria nos receber, mas que não tinha relação com o VAR. A tecnologia para definir se a bola passou pela linha não é do VAR. É a goal line. Na conversa, ele disse que, segundo as imagens do VAR, ficou inconclusivo. Existe uma confusão com o VAR, mas não é a ferramenta do VAR que diz se a bola entrou ou não. Em tese, fomos prejudicados, mas não há como culpar”.

Em destaque