Carregando

Buscar

Futebol

Clube chileno afirma que Santos tem dívida de R$ 63 milhões pela compra de Soteldo

Compartilhe

O Huachipato, do Chile, voltou a acusar o Santos de não pagar a dívida pela compra do meia Soteldo. De acordo com a “ESPN”, a diretoria do clube chileno afirma que o valor gira em torno de 11,6 milhões de dólares (R$ 61 milhões), mais o acréscimo de multa e juros.

Em 2019, o Santos adquiriu 50% dos direitos econômicos do jogador por 3 milhões de dólares (R$ 15,8 milhões). No ano seguinte, o Peixe se comprometeu a pagar o valor pelos 50% atrasados e ainda comprar os 50% restantes por 6 milhões de dólares (R$ 31,5 milhões). Entretanto, segundo a “ESPN”, a quantia não foi debitada na conta do clube chileno.

João Felix

A emissora destacou que o Huachipato acionou a Fifa para cobrar os dois atrasos. Mas, para o clube chileno, a diretoria do Santos estaria tentando retardar ao máximo qualquer decisão da entidade para deixar a dívida para a próxima gestão.

Em entrevista à “Rádio Bandeirantes”, Pedro Dória, membro do Comitê de Gestão do Santos, falou sobre o assunto. O dirigente afirmou que está em negociação com o Huachipato, mas que não é o principal problema no momento.

– Existe uma reclamação na Fifa do Huachipato em função de inadimplência. Tínhamos parcelas a vencer no período da pandemia, tentamos repactuar para o segundo semestre. O clube propôs um novo fluxo de pagamentos, com juros e multas, e nós estamos avaliando a situação. Acho que chegaremos a um entendimento logo. Não é o problema maior do clube – disse.

Para Dória, a prioridade do Santos, no momento, é resolver o processo com o Hamburgo, da Alemanha. O Peixe tem uma dívida de R$ 30 milhões, pela contração do zagueiro Cléber Reis.

Em destaque