Carregando

Buscar

Futebol

CAS se manisfesta após multa “pequena” ao City

Compartilhe

A Uefa publicou, nesta terça-feira, um acórdão de 93 páginas onde explica como chegou a decisão de reduzir a pena imposta ao Manchester City por descumprimento do fair play financeiro. “A maioria dos juízes considera que a falha do Manchester City em cooperar com a investigação do Comitê de Controle Financeiro de Clubes (CFCB) da Uefa é uma violação grave, e que o clube inglês deve ser seriamente criticado por obstruir as investigações do órgão”, diz a decisão.

Há duas semanas, a Corte Arbitral do Esporte (CAS) considerou que várias das acusações da Uefa sobre a quebra de regras financeiras por parte dos ‘Citizens’ não podiam ser provadas, enquanto outras estavam fora do tempo limite, decidindo anular a suspensão de dois anos das competições europeias que a entidade que gere o futebol europeu tinha aplicado.

City jogando contra o Atalanta na atual edição da Liga dos Campeões. Foto: Divulgação/Uefa
João Felix

Além da decisão favorável ao Manchester City, o CAS também reconheceu que o clube inglês não cooperou com a Uefa e aplicou-lhe uma multa de 10 milhões de euros (R$ 60 milhões), quando tinha sido punido com uma sanção inicial de 30 milhões de euros (R$ 180 milhões) imposta pelos órgãos jurisdicionais da entidade.

Na decisão desta terça-feira, o CAS ressaltou que a multa aplicada ao Manchester City deve ser um “impedimento suficiente forte” para servir de exemplo aos outros clubes para que cumpram as regras e possam participar da Liga dos Campeões e da Liga Europa. O City está classificado para a próxima edição da maior competição de clubes do continente, após terminar o Campeonato Inglês na segunda colocação.

Tags

Em destaque