Carregando

Buscar

Futebol

Atlético-MG é condenado a pagar R$ 400 mil a ex-goleiro Giovanni

Compartilhe

A Justiça do Trabalho condenou o Atlético-MG a pagar R$ 400 mil ao goleiro Giovanni, que defendeu o clube entre 2011 e 2018. A ação foi entregue em 30 de junho na 45° vara do trabalho em Belo Horizonte, na ocasião o jogador pedia R$ 445 mil.

Em informação divulgada pelo “Globo Esporte”, o juiz do caso decidiu que o direito de imagem que o clube pagava ao atleta foi considerado como verba salarial. Em 2017 e 2018, Giovanni recebeu R$ 100 mil (R$ 40 mil de direito de imagem) e depois mais R$ 110 mil (R$ 70 mil na carteira de trabalho).

Além disso, o jogador recebeu o deferimento de seu pedido referente a uma diferença de multa compensatória. Na ocasião, o contrato do goleiro iria até dezembro de 2018, porém foi dispensado em junho. O juiz aceitou a alegação de “demissão imotivada” por parte do Galo. 

João Felix

Atlético e Giovanni chegaram a realizar uma audiência de conciliação, que terminou sem acordo, no último dia 21. Mesmo após a sentença estabelecida pelo juiz, o clube mineiro, assim como Giovanni, poderão recorrer da decisão. 

Pelo Galo, o goleiro participou das campanhas dos títulos da Libertadores (2013), Recopa Sul-Americana (2014), Copa do Brasil (2014) e Campeonato Mineiro (2012, 2013, 2015 e 2017), totalizando 79 jogos.

Tags

Em destaque