Carregando

Buscar

Futebol

Flu, Bota, Grêmio e São Paulo divergem do restante dos clubes em relação à MP do mandante

Compartilhe

A MP 984, popularmente conhecida como MP do mandante está dando o que falar nos bastidores do futebol brasileiro. Com uma drástica mudança nas exibições e distribuições das partidas, a grande maioria dos clubes se demonstra satisfeita. Quatro clubes, porém, são contrários à medida: Botafogo, Fluminense, São Paulo e Grêmio.

O blog do Danilo Lavieri, da “Uol”, foi em busca das motivações que levaram os quatro clubes citados a não concordar com a Medida Provisória. Em comum entre eles, há uma grande dúvida se haverá reais benefícios a todas as equipes, ou se só algumas conseguirão tirar algum proveito financeiro disso.

Foto: Getty
João Felix

Começando pelo Fluminense, um comunicado da assessoria do clube deixou claro os motivos que cerceiam sua contrariedade à MP: “Nem mesmo as empresas de mídia têm ainda clareza sobre o ambiente de negócios que se projeta, o papel de cada player e os riscos envolvidos. Menos informados ainda estão as administrações dos clubes, com algumas poucas exceções”. O Botafogo seguiu a mesma linha, sendo afirmado pelo presidente, Nelson Murrafej, ao “Lance!” que em reuniões internas se discutem as vantagens da MP, e que até agora não vislumbraram nenhuma.

Em relação ao Grêmio, se discute que o clube obteve vantagens contratuais com a Globo, sendo isto minimizado pelo presidente Romildo Bolzan: “Nada é tão simples assim. Nosso posicionamento está na manifestação oficial”. Por fim, o São Paulo ainda não se manifestou acerca dos motivos que o torna tão contrário à MP.

Tags

Em destaque