Carregando

Buscar

Futebol

TJD nega liminares de Villa Nova e Tupynambás e mantém reinício do Campeonato Mineiro

Compartilhe

O reinício do Campeonato Mineiro está mantido para o dia 26 de julho. Na manhã desta terça-feira, o TJD-MG negou as liminares de Tupynambás e Villa Nova que pediam o adiamento do retorno da competição e também a suspensão do rebaixamento esse ano.

Nas ações, os dois clubes pediam que ao menos as suas partidas fossem suspensas, sem considerar a possibilidade de W.O. A alegação é que a pandemia tornou inviável o prosseguimento do torneio, sob o ponto de vista da saúde pública e do aspecto financeiro

Na negativa da liminar, o presidente do TJD-MG explicou que os protocolos para a retomada do Estadual fossem elaborados por profissionais “habilitados e competentes”. 

“A FMF elaborou, com auxílio de profissionais de saúde, proposta de protocolo sanitário para práticas esportivas. A referida proposta foi analisada e aprovada pelo Governo do Estado de Minas Gerais, através de um Grupo criado com profissionais habilitados e competentes, especialmente para tal fim”

Em outra parte da negativa, o dirigente alegou que o retorno do Mineiro foi decidido de forma democrática, em uma reunião virtual com a presença dos 12 clubes participantes. 

“Ressalta-se, outrossim, que a decisão de retomar o campeonato foi tomada de forma democrática, uma vez que foram os próprios clubes que, por maioria, decidiram pelo retorno da competição”

O “GloboEsporte.com” fez contato com o advogado representante do Villa Nova e Tupynambás, que criticou a decisão. Para ele, os jogadores vão se conhecer no dia da partida e comparou a situação a uma “pelada de fim de ano”.

“O Tribunal entendeu que todas as razões que inserimos, inclusive com relação à decisão do TJ-MG com relação aos serviços essenciais. Juiz de Fora e Nova Lima estão incluídas nessa decisão. Inclusive em Juiz de Fora o Tupynambás recebeu uma intimação da prefeitura proibindo que o clube treine, então é uma situação totalmente sui generis. Vamos ter que contratar atletas e eles vão para o jogo sem qualquer tipo de treinamento, porque não pode. Vamos registrá-los no BID e eles vão se conhecer no dia, como se fossem peladas de fim de ano. Essa decisão corrobora mais ainda o desnivelamento técnico que estamos pregando, além de não seguir as diretrizes da CBF em relação ao retorno dos atletas na pandemia”

Villa Nova e Tupynambás, são, respectivamente, o penúltimo e o último colocados do campeonato. Dependendo de uma combinação de resultados, na próxima rodada ambos já podem ter o rebaixamento ao Módulo II decretado.

Tags

Em destaque