Carregando

Buscar

Futebol

Campeão da Libertadores com o Boca Juniors revela ter sido raptado por ET’s

Compartilhe

O meia argentino Gustavo Lorenzetti fez nos últimos dias uma revelação curiosa sobre um antigo companheiro de clube. Atualmente no Deportes Iquique, do Chile, o atleta comentou que nos tempos em que defendeu a Universidad de Chile, um colega de elenco alegava que tinha sido sequestrado por extraterrestres.

A possível vítima do rapto era o meia Guilhermo Marino, hoje aposentado e que atuou no clube entre 2010 e 2013. Segundo Lorenzetti, o compatriota justificava seus atrasos nos treinos com supostos sequestros. “Um dia ele chegou tarde dizendo que havia sido levado por extraterrestres e até te dava explicações sobre o que sentiu”, contou ao canal de YouTube do jornalista Leonardo Burgueño.

Marino na época da Universidad de Chile. Foto: Reprodução/Internet
João Felix

Lorenzetti e Marino, juntos, foram campeões da Copa Sul-Americana em 2011, época em que a Universidad do Chile era treinada por Jorge Sampaoli, atual técnico do Atlético-MG. O meia relatou o que Marino contou aos colegas após o incidente: “Ele dizia que estava perdido e o sequestraram. Ele explica que teve a alma tomada, analisada e enquanto isso, no caminho, (os ETs) vão te cuidando”, explicou

E Lorenzetti ainda defendeu o colega e disse acreditar na história: “Eu acredito. Porque o Guille era uma pessoa séria, de credibilidade e que lia muitos livros”. Atualmente com 39 anos e já aposentado dos gramados, Marino, além da Universidad do Chile, também atuou por muitos anos no Boca Juniors. No tradicional clube argentino, ele venceu uma série de títulos, como duas edições do Campeonato Argentina, uma Copa Sul-Americana e uma Libertadores.

Tags

Em destaque