Carregando

Buscar

Futebol

Schalke 04: resultados e pandemia fazem presidente pedir demissão

Compartilhe

A pressão dos torcedores do Schalke 04 e os maus resultados – a equipe terminou o Campeonato Alemão na 12ª colocação, longe de uma vaga até mesmo na Liga Europa – levaram o clube a uma troca de comando. Mas não foi o técnico David Wagner quem caiu. Foi o presidente Clemens Tonnies, que estava no cargo há duas décadas e pediu demissão nesta terça-feira.

“Clemens Tonnies desempenhou, nos últimos 20 anos, um papel decisivo no posicionamento do Schalke 04 como um dos pesos pesados esportivos e econômicos da Bundesliga”, disse o Conselho Diretor em comunicado no site oficial do clube. Poucas horas depois, o Schalke 04 elegeu de forma unânime o advogado Jens Buchta como seu novo mandatário. Integrante da mesa diretora desde 2006, ele era o atual vice-presidente.

A má campanha do time, no entanto, não foi a única razão de Tonnies. Um dos donos da empresa líder do setor frigorífico na Alemanha, a Tönnies Holding, o empresário de 64 anos é conhecido como Barão da Carne no país. Uma de suas fábricas, na cidade de Gutersloh, no norte da Alemanha, se transformou no maior foco da Covid-19 no país desde o início da pandemia: 1.500 trabalhadores testaram positivo para o novo coronavírus, e mais 7 mil foram colocados em quarentena.

Tonnies, que já havia enfrentado fortes críticas por comentários racistas contra sul-africanos, não foi poupado de novos protestos. Gutersloh teve de adotar novo período de confinamento, com todas as escolas e restaurantes sendo obrigados a fechar.

João Felix

Em destaque