Carregando

Buscar

Futebol

Em carta aberta, Klopp comemora título do Liverpool, mas critica a torcida por aglomerações

Compartilhe

Jürgen Klopp escreveu uma carta após a conquista do Liverpool, que foi publicada pelo jornal “Echo”, falando sobre a alegria de tirar o time da fila de 30 anos sem um título do Campeonato Inglês. O técnico agradeceu aos jogadores, diretoria, ídolos do clube e a cidade. Por fim, fez uma crítica aos torcedores devido à aglomeração na celebração da conquista da semana passada. 

A polícia de Liverpool emitiu uma declaração condenando o comportamento “totalmente inaceitável” depois da reunião de multidões, provocando temores de um aumento de casos de Covid-19. 

Torcedores do Liverpool vão às ruas comemorar o título inédito – Foto: Reprodução

Em um dos trechos da carta, Klopp fala: “Por favor – comemore – mas comemore de maneira segura e em ambientes privados para não corremos o risco de espalhar essa terrível doença em nossa comunidade. Se as coisas fossem diferentes, eu adoraria, mais do que todos, comemorar juntos. Ter um desfile que seria ainda maior do que aquele depois que vencemos a Liga dos Campeões no ano passado. Mas isso simplesmente não é possível. Todos nós fizemos muito para combater o Covid-19 e esse esforço não pode ser desperdiçado”.

João Felix

Confira a carta na íntegra:

Este é um momento incrível para os fãs desse clube incrível numa cidade incrível. Para alguns, é o fim de uma longa espera para o Liverpool ser campeão, mas quer estejam à espera há 30 anos ou 30 minutos, espero que estejam desfrutando esse momento tanto quanto merecem. 

Tenho o grande privilégio de ser treinador do Liverpool. É um privilégio que carrego comigo todos os dias, porque sei que estou trabalhando para isso. Sabia que Liverpool era um lugar especial antes de vir para cá há quase cinco anos, mas só quando se conhece as pessoas é que se sente o pulsar do coração da cidade e depois consegue perceber o quão especial é. (…) Adoro a paixão de vocês, as canções, a recusa em aceitar a derrota, o  empenho, a compreensão do jogo e a também a fé no que estamos fazendo.

O que não gostei – e tenho de dizer – foram as cenas da sexta-feira. Sou um ser humano e a sua paixão é também a minha paixão, mas neste momento o mais importante é que não tenhamos este tipo de reuniões públicas. Devemos aos mais vulneráveis da nossa comunidade, aos profissionais de saúde que deram tanto e a quem aplaudimos e à polícia e autoridades locais que nos ajudam como clube. Por favor, celebrar de forma segura e em contextos privados, não correndo o risco de espalhar mais esta terrível doença na nossa comunidade. 

Se as coisas fossem diferentes, eu adoraria nada mais do que celebrarmos juntos, ter um desfile que seria ainda maior do que o que fizemos depois de termos ganho a Liga dos Campeões no ano passado, para que todos pudéssemos partilhar este momento especial, mas isso simplesmente não é possível. Todos fizemos tanto para combater a Covid-19 e este esforço não pode ser desperdiçado. Devemos a nós próprios e uns aos outros fazer o que está certo e, neste momento, isso significa estarmos juntos e estarmos lá uns para os outros, estando separados. Quando chegar o momento certo, celebraremos.

Por agora, gostaria de agradecer aos torcedores do Liverpool e às pessoas desta cidade que nos ajudaram a tornar campeões. Este é o nosso momento. É um momento especial em todas as nossas vidas e foram vocês que o tornaram possível. Cada um de vocês é um campeão por direito próprio e não podemos esperar até termos a oportunidade de celebrar o que alcançaram.

Tags

Em destaque