Carregando

Buscar

Futebol

Prefeitura do Rio de Janeiro libera jogos com público a partir de julho

Compartilhe

A Prefeitura do Rio de Janeiro publicou, na noite deste sábado, em edição extra do Diário Oficial do Município (DOM-RJ) a autorização para que os jogos de futebol na cidade voltem a ter público. A medida vale a partir de 10 de julho, quando os estádios, num primeiro momento, poderão ter 1/3 da sua capacidade ocupada. A decisão pode fazer com que a decisão da Taça Rio, marcada para o dia 12, seja disputada com a presença de torcedores.

O decreto altera o planejamento oficial para as fases de reabertura no Rio de Janeiro, durante a pandemia da Covid-19. Parte da terceira fase de flexibilização, a permissão para público nos estádios, sempre com 1/3 da capacidade liberada, estava marcada para 2 de julho. No entanto, a fase foi dividida nas partes A (dia 2) e B (dia 10), que atende ao futebol.

ABERTO COM RESTRIÇÕES:
. Centros de treinamentos esportivos abertos para treino, sem público, sendo vedado uso de sauna, piscina e banheira de hidromassagem;
. Competições esportivas com capacidade simultânea máxima de 1/3, sem ultrapassar a regra de 4m² por pessoa;
. Venda de ingressos somente online ou em caixas de autoatendimento;
. Atividades de lazer e esporte em piscinas, vedado o compartilhamento de objetos;
. Clubes, associações, hipódromos, quadras de aluguel e congêneres abertos, vedado esportes de contato;
. Continuam fechadas as escolinhas de treinamento;
. Continuam vedados os eventos em espaços fechados.

Estádio Nilton Santos, onde o Botafogo, crítico da Ferj, manda seus jogos (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

O distanciamento social de quatro metros quadrados e o uso de máscaras deverão ser respeitados, mas não haverá obrigatoriedade de medição de temperatura na entrada dos estádios. Nos principais estádios da cidade, 1/3 da capacidade vai de 7 mil (São Januário, Vasco) a 14 mil (Nilton Santos, Botafogo) e 22 mil torcedores (Maracanã, usado por Flamengo e Fluminense).

João Felix

Em destaque