Carregando

Buscar

Futebol

Dirigente do Botafogo freia expectativas da torcida por Obi Mikel

Compartilhe

O futebol brasileiro está paralisado por conta da pandemia do coronavírus, mas os clubes seguem atentos ao mercado visando a próxima temporada. Um dos nomes mais comentados como possível reforço na retomada dos campeonatos estaduais é do nigeriano Obi Mikel, sonho de consumo da torcida do Botafogo. 

Recentemente, o jogador recusou uma proposta de um clube russo pois preferia esperar pelo alvinegro, o que deixou a torcida do time da estrela solitária eufórica. Em entrevista para o jornalista Jorge Nicola, da “ESPN Brasil”, em seu canal no YouTube, o dirigente do gigante carioca, Ricardo Rotenberg, tratou de frear as expectativas.

“Ele é uma figura espetacular. Conversei umas quatro vezes com ele por videoconferência, fiquei uma hora no telefone. É casado com uma modelo russa, que é enlouquecida pelo Brasil. Tem vontade de vir, mas o preço dele é acima do que podemos pagar. Falei para ele que não podemos pagar o que ele quer, então é melhor ficar por aí. Mas ele fica ligando para um representante dele aqui no Brasil perguntando se eu falei mais alguma coisa. Nessa altura do campeonato, já passou um pouco”, disse.

Obi Mikel marcando Messi na Copa do Mundo de 2018. Foto: Divulgação/Fifa
João Felix

“Eu disse a ele que até me prontifico a oferecer ele para algum clube no Brasil, por eu ter gostado tando dele, mas o Botafogo não tem condições financeiras para ele”, completou o dirigente.

O volante pede algo em torno de 1,5 milhão de dólares anuais de salários para fechar com o Botafogo, o que com base na cotação atual, seria cerca de R$ 630 mil mensais. Aos 33 anos, Obi Mikel soma mais de 370 jogos com a camisa do Chelsea entre 2006 e 2016, além dos títulos da Champions League, Liga Europa e dois Campeonatos Ingleses.

Tags

Em destaque