Carregando

Buscar

Futebol

“Há um jogador gay ou bi em cada time de futebol”, diz capitão do Watford

Compartilhe

Capitão do Watford e um dos jogadores com mais posicionamento político e social no futebol Inglês, Troy Deeney quer que o futebol se torne um ambiente mais aberto para a comunidade LGBT.

Em recente entrevista à rede britânica “BBC”, o centroavante disse que o esporte está cheio de atletas que não são heterossexuais, porém não tornam isso público devido à possível não aceitação dos demais jogadores e do público.

“Falo para que fique registrado: provavelmente, há um jogador gay ou bissexual em cada time de futebol

De acordo com o camisa 9 do Watford, os jogadores gays têm medo de serem “os primeiros a se assumir”, porém a história seria diferente caso algum nome relevante tornasse público sua opção sexual. Para ele, se isso acontecer, “outros 100 seguirão o mesmo caminho só na primeira semana”.

“Acho que agora existe uma plataforma maior do que nunca para ser um atleta gay de qualquer natureza. Também me pergunto por que as pessoas se aposentam do futebol, do rúgbi, ou de qualquer outro esporte, e depois falam ‘eu sou gay’. Sinto que deve ser um fardo muito pesado para carregar por toda a sua carreira esportiva”

Ao contrário do futebol feminino, em que grandes nomes como Marta e Megan Rapinoe são homossexuais assumidas, a diversidade na orientação sexual ainda é um tabu para os homens do esporte.

Até o momento, nenhum jogador em atividade em um campeonato relevante declarou ter uma sexualidade que não seja heterossexual. Nomes como Oliver Rouyver  e Thomas Hitzlesperger – que já disputaram a Copa do Mundo – só se assumiram após o fim das respectivas carreiras. 

Tags

Em destaque