Carregando

Buscar

Futebol

Ex-dirigente do Corinthians volta a “atacar” Flamengo e Jorge Jesus

Compartilhe

Jorge Jesus continua sendo motivo de polêmicas, mesmo com o futebol parado por conta da pandemia do coronavírus. Não por qualquer declaração, substituição genial ou mais um título pelo Flamengo, mas por causar sentimentos controversos nos rivais nacionais do rubro-negro carioca. Antônio Roque Citadini, ex-vice presidente e conselheiro do Corinthians afirmou que não gostaria de contar com os serviços do português como técnico do clube paulista.

“Não gostaria de ter Jorge Jesus no Corinthians. Sempre tivemos grandes técnicos. Luxemburgo, Tite, Parreira, Mano Menezes. Isso sem falar nos novos, como o Carille. Então a gente não precisa de Jorge Jesus. Ele é técnico para o Sporting. O Campeonato Português não é importante. É lógico que eu prefiro o Tiago Nunes. Vocês estão encantados com esse Jorge Jesus. O que ele ganhou no mundo? O time estava montado, tinha muito dinheiro. Aí, fica fácil”, disse o conselheiro ao canal “ESPN Brasil”.

Jorge Jesus em jogo do Flamengo. Foto: Divulgação/Flamengo
João Felix

Essa não é a primeira vez que o ex-dirigente corintiano causa controvérsia ao falar do rival carioca. Recentemente, Citadini, em live com o jornalista Jorge Nicola, afirmou que o Flamengo é um clube formado por “coxinhas”.

“O Flamengo é um time formado por estudantes de medicina e um bando de coxinhas. O Corinthians foi formado por 14 pessoas da periferia, 12 imigrantes italianos, um português e um brasileiro, e a nossa raiz é uma camada popular. Se alguém quiser comparar conosco no Rio de Janeiro nós somos o Vasco. O Vasco é um time popular. Então, não nos comparem com o Flamengo. O Flamengo é um queridinho da mídia e da elite carioca e não tem nada a ver com o Corinthians”, disse.

Tags

Em destaque