Carregando

Buscar

Futebol

D’Alessandro fala sobre volta aos treinos, coronavírus e aposentadoria: “É meu último ano de contrato. Não sei o que vai acontecer”

Compartilhe

D’Alessandro concedeu uma entrevista na tarde desta quarta-feira e, dentre os assuntos abordados, o ídolo do Internacional falou sobre a preparação para o reinício dos jogos, coronavírus e sobre sua possível aposentadoria.

Em resposta ao jornalista Lucas Collar, o argentino se emocionou ao falar em encerrar a carreira e disse não saber se o vírus irá prejudicar o seu tempo em campo. Além disso, reforçou que não tem a ver com vontade ou sentimento de permanecer no Colorado, mas sim da sua cabeça e de como voltará às competições.

Questionado sobe a retomada dos treinos e o preparo físico dos jogadores, D’Ale comparou a situação no Brasil com a na Europa. Para ele, o desgaste dos atletas – que pode ocasionar lesões – tem a ver com o tempo que eles ficaram parados. 

“Estamos treinando faz tempo. Em comparação com a Europa, estamos tendo mais tempo de treino antes da retomada dos jogos. O desgaste físico lá está sendo maior. O Campeonato Alemão, por exemplo, voltou e os jogadores tiveram 20, 25 dias de treinamento. É um momento complicado, mas nós, do Inter, estamos felizes em poder treinar em grupo, facilitando a possível retomada do Gauchão”

João Felix

Sobre a vantagem do Inter em relação aos adversários no retorno do Campeonato Gaúcho, o argentino acredita que será um ponto positivo para, pelo menos, os primeiros jogos, e ainda fez uma comparação com o início da competição, quando os times do interior começam os treinamentos antecipadamente. 

“Estaremos em vantagem, pois já começamos a treinar. Espero que consigamos seguir no melhor caminho. Estou com a expectativa que o campeonato retorne em julho. Mas a situação que irá ocorrer é parecida com a do início do Gaúcho, quando os times do interior começam as atividades antes, em meados de novembro, enquanto nós temos apenas 15 dias para se preparar. Nossa reapresentação é no início de janeiro. Por isso, geralmente eles começam na nossa frente, com melhor físico”.

Outro assunto abordado na entrevista foi a aposentadoria. Com planos de pendurar as chuteiras no fim do ano, o craque disse não saber qual será seu futuro, embora seja seu último ano de contrato. Ainda disse que não sabe se o vírus irá diminuir seu tempo defendendo o Inter.

“Não sei o que vai acontecer. Sinceramente, não sei. É meu último ano de contrato e não sei qual será o rumo. Já conversei com a direção. A ideia deles é bem clara. Mas não vou me apressar. Não tem a ver com vontade ou sentimento de ficar. Vai depender da minha cabeça. Podemos chegar a ter novidades no curto prazo, mas vou esperar para ver como tudo vai voltar”.

Ainda finalizou: “Fico pensando se vou parar no fim do ano e se vai ser da forma que imaginei. Se vai ser o vírus que vai diminuir esse tempo. Eu não sei”. 

Tags

Em destaque