Carregando

Buscar

Futebol

Corinthians pede para que jogadores retornem a São Paulo e prepara reapresentação

Compartilhe

Com o risco de perder jogadores de graça devido ao atraso de mais de três meses nos salários, o Corinthians planeja retomar com as atividades no CT Joaquim Grava. A reapresentação está programada para o dia 15, mas a aprovação das autoridades ainda é aguardada. 

Todos os jogadores estrangeiros do Timão estão no Brasil, o que facilita o retorno. O clube ainda não registrou casos de Covid-19 em seu elenco, apenas dois outros funcionários. Assim como os outros três grandes do estado, o time de Itaquera realizará testes na segunda-feira.

As atividades receberão protocolos especiais nesse primeiro momento, como número reduzido de funcionários no centro de treinamento e a separação dos atletas em grupos menores. 

João Felix

Por que os salários atrasados não assustam o Corinthians?

De acordo com a Lei Pelé, os jogadores podem deixar o clube após 90 dias de atraso em seus vencimentos. Entretanto, a diretoria corintiana entende que não corre risco de perder seus atletas, já que mantém contato com os principais líderes do grupo e os informa sobre a situação financeira. 

O Timão aguarda o pagamento de 20 milhões de euros (cerca 112 milhões de reais) da venda de Pedrinho. Essa seria a ‘solução’ para o problema dos atrasos salariais. Além do jovem atacante, o time também não conta mais com Vágner Love, que rescindiu sem contrato durante a quarentena.

Foto: Reprodução/Instagram

Clubes e a Federação Paulista de Futebol fizeram uma reunião por videoconferência nessa quarta-feira (10) às 16h para falar sobre o retorno do Campeonato Paulista, porém as partes dependem da autorização do governo. Outro encontro ocorrerá na quinta-feira (11) para definir o passo a passo dessa volta, que está prevista para o dia 15.  A FPF emitiu um comunicado sobre:

”A Federação Paulista de Futebol e os Clubes do Campeonato Paulista Série A1 – 2020 realizaram reunião via videoconferência, nesta quarta-feira, 10 de junho de 2020. Com o propósito de discutir as atitudes do Futebol Paulista diante da Pandemia de COVID-19, a FPF e os clubes anunciam os próximos passos para a volta gradativa dos treinos:

• A FPF e os clubes, unidos, aguardam aval das autoridades de saúde para retomar, de forma gradual, as atividades físicas dos atletas no dia 15 de junho, como previsto no Protocolo de Retomada Gradual dos Treinos;

• O Red Bull Bragantino, único clube que havia obtido autorização para atividades, paralisará os trabalhos e retornará em conjunto com com as demais equipes;

• Nesta quinta-feira pela manhã, haverá reunião com a Prefeitura de São Paulo, a fim de entregar pessoalmente o Protocolo de Retomada Gradual dos Treinos. A reunião será com o Prefeito Bruno Covas, o Secretário de Esportes Maurício Landim, o Secretário Municipal de Saúde Edson Aparecido, o Presidente da FPF Reinaldo Carneiro Bastos, o Presidente do Corinthians Andrés Sanchez, o Presidente do Palmeiras Maurício Galiotte, o Presidente do São Paulo Carlos Augusto de Barros e Silva e o Presidente do TJD-SP Deputado Delegado Olim;

• O mesmo processo que acontecerá amanhã na Capital Paulista ocorre com os demais 13 clubes, que estão em contato direto com suas Prefeituras para entrega formal do Protocolo de treinos;

• Também nesta quinta-feira, haverá uma reunião do Sindibol (Sindicato das Associações de Futebol de São Paulo) com o Sindicato dos Atletas Profissionais de São Paulo, o Sindicato dos Treinadores Profissionais de Futebol do Estado de São Paulo, o Sindicato dos Árbitros de Futebol de São Paulo, o Ministério Público do Trabalho, Ministério Público do Estado de São Paulo, o Governo do Estado de São Paulo, a FPF e os 16 clubes. O intuito é criar uma mediação pré-judicial para que a retomada gradual aos trabalhos seja segura tanto nos aspectos de saúde como jurídicos”.

Em destaque