Carregando

Buscar

Futebol Stick

Michael rasga elogios à torcida do Flamengo e analisa trabalho de Jesus

Compartilhe

Michael conversou com a FlaTV na última quarta-feira e, dentre os assuntos abordados na live, relembrou sua chegada ao clube, falou sobre a sua relação com alguns dos jogadores do elenco, sobre Jorge Jesus e não perdeu a oportunidade de exaltar a torcida do Flamengo.

“Eu assistia pela TV e não sabia que era tão grande. No meu primeiro jogo, quando estreei, foi com uns 50, 59 mil torcedores, e foi no meio de semana, aí falei: “rapaz, meio de semana e deu isso tudo?” Aí teve o jogo que fomos campeões, teve o jogo da Libertadores, o estádio lotado e os caras não paravam de cantar, não paravam de cantar. Eu estava no banco e ficava só olhando e pensando: “cara do céu, essa torcida é grande demais, é muito grande”, analisou.

Michael e Gabigol comemoram gol pelo Flamengo. Foto: Divulgação/Flamengo

O jogador seguiu a conversa e revelou que chegou com timidez, mas foi abraçado pelos jogadores, em especial pelo ídolo rubro-negro, Gabigol. “O Gabi é do bem, coração bom. Eu sempre fico olhando para ele, o Bruno, Éverton… joguei com ele e as duas assistências dos meus foram dele. Ele me abraçou, cheguei tímido, mas todos me deram apoio. Aí eu me soltei rápido”

Michael comentou também sobre como é trabalhar com o português Jorge Jesus, e afirmou que espera evoluir muito com o “mister” no comando. “O Mister gosta do drible. Pra gente (atacantes), isso é bom. Quando eu tô na linha de fundo ele manda eu ir pra cima, levantar a cabeça e servir melhor. Com o tempo, ouvindo mais ele, vou acrescentar muito no meu futebol”, finalizou.

Tags

Em destaque