Carregando

Buscar

Futebol

Futebol no RJ tem situação indefinida e ‘treta’ no Whatsapp

Compartilhe

Na tarde da última quarta-feira (03), o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, saiu do grupo de Whatsapp que continha dirigentes da Ferj e dos demais clubes do Campeonato Carioca. Sua saída tumultua ainda mais o ambiente do futebol no Rio de Janeiro. O mandatário tricolor é radicalmente compra a volta da competição.

De acordo com o repórter Victor Lessa, da ”Rádio Globo”, um dos motivos para Mário ter deixado o grupo foi que o presidente da federação, Rubens Lopes, havia mandado uma imagem do presidente da Cremerj, Sylvio Provenzano, com a camisa do Fluminense. A ideia era insinuar que a entidade só se posicionou contra o retorno do Carioca por seu dirigente ser tricolor.

João Felix

A polêmica não acaba por aí. Rubens Lopes também teria ameaçado Botafogo e Fluminense de rebaixamento no campeonato estadual, conforme prevê o regulamento da competição. Após isso, Bittencourt preferiu deixar o grupo.

Foto: Venê Casagrande

Em destaque