Carregando

Buscar

Futebol

Em áudio atribuído a Robinho, dirigentes brasileiros são criticados

Compartilhe

Atualmente no İstanbul Başakşehir, Robinho entrou novamente na mira do Santos, que, apesar das dificuldades financeiras, deseja repatriar mais uma vez o atacante que revelou no início dos anos 2000. Aos 36 anos e com contrato até 30 de junho deste ano com o clube turco, o jogador admitiu até mesmo uma redução salarial para retornar à Vila Belmiro, o que estaria de acordo com um áudio vazado neste fim de semana e atribuído a ele. Segundo o site “Futebol Latino”, Robinho fez duras críticas aos dirigentes brasileiros ao debater a forte crise econômica dos clubes agravada pela pandemia da Covid-19.

“O futebol está assim porque os caras estão com salários altos, OK. Mas quem oferece esses salários altos? O jogador vai ao presidente, aponta uma arma e fala: ‘Se você não me pagar 500 mil, eu te mato’, é isso? São os clubes que oferecem. Se o clube ofereceu, é porque pode pagar. É só não oferecer. Todos os clubes têm que se unir e ver o máximo que podem pagar (…) mas se um clube não paga, infelizmente outro vai lá e paga. São os dirigentes que erram. O futebol está uma merda? Sim, mas porque os caras são burros! Eles pagam para jogador que não merece”, teria dito o jogador.

Ao falar do dinheiro que clubes gastam com jogadores que não valem a pena, Robinho defendeu a volta de Ricardo Oliveira ao Santos, uma vez que o também veterano atacante (40 anos) foi dispensado pelo Atlético-MG. “Estavam cogitando o Ricardo Oliveira voltar para o ‘Peixão’, mas ‘é jogador velho’. OK, ele está com a idade avançada, só que faz mais gol que esses caras novos. Você pega um cara novo que está lá com 700 jogos e três gols, e o Ricardo Oliveira, se voltar, vai ser artilheiro do campeonato.”

João Felix
Tags

Em destaque