Carregando

Buscar

Futebol

Ministério Público recomenda suspensão do retorno do Campeonato Carioca

Compartilhe

O Ministério Público do Rio de Janeiro instaurou um inquérito para apurar possível violação nas regras de isolamento social e prevenção ao coronavírus com um retorno do Campeonato Carioca, como está sendo planejado por alguns clubes e a Federação de Futebol do Rio (Ferj), segundo informações do jornal “Extra”.

Na última terça-feira, o MP-RJ recomendou a suspensão da volta dos jogos até que as autoridades de saúde confirmem uma queda no número de contaminados e óbitos causados pela Covid-19. Os ofícios foram enviados à Ferj e ao Município e o promotor deu 15 dias para os esclarecimentos.

Gabigol em treino do Flamengo - Foto: Reprodução/Instagram

O prefeito Marcelo Crivella esteve reunido com a federação carioca, Vasco, Flamengo e demais clubes que disputam o campeonato a fim de definir as etapas de retorno do futebol. Na segunda-feira, o governante anunciou que ficou acordado a volta aos treinos já a partir do início de junho e dos jogos em 28 de junho ou 4 de julho.

O Flamengo, no entanto, já está treinando mesmo antes da definição do protocolo. O Vasco informou que retomaria as atividades nesta quinta-feira, embora o presidente do clube, Alexandre Campello, tenha divulgado que alguns atletas testaram positivo para a doença. Por outro lado, Fluminense e Botafogo se negam a voltar à normalidade, porém o alvinegro aceitou as datas propostas pela Ferj.

Prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anuncia acordo para retorno do Carioca - Foto: Getty Images
João Felix

Diante dissoo, o MP-RJ decidiu instaurar o inquérito e o promotor destacou que o Rio de Janeiro ainda vive uma “situação de emergência”. O Ministério Público, inclusive, sugeriu, no último dia 13, um bloqueio total na cidade (lockdown) a fim de evitar a propagação do vírus. Com isso, atividades comerciais, inclusive desportivas, estariam proibidas. 

Segundo a publicação, a prefeitura afirmou que irá prestar os devidos esclarecimentos. A Ferj também disse que irá se manifestar, mas não emitiu uma nota oficial. Já o Flamengo afirmou que não irá se pronunciar. 

Tags

Em destaque