Carregando

Buscar

Futebol

Corinthians descumpre promessa com o elenco, e renegociações estão sob ameaça

Compartilhe

Os dirigentes do Corinthians terão de enfrentar uma “saia justa” durante o momento atual de pandemia do coronavírus. Isso porque há um mês, os atletas do elenco profissional do alvinegro concordaram com uma redução salarial de 25% por conta da crise financeira pela qual o clube passa atualmente. Como condição para aceitar o acordo, os jogadores requisitaram que nenhum profissional do clube deveria ser demitido durante a paralisação.

Em entrevista para o site “Globo Esporte” na última quarta-feira, o zagueiro Pedro Henrique revelou a pedida do elenco. “Temos um grupo de WhatsApp onde tem os líderes em contato direto com a diretoria. Foi passado no começo do mês, bem aceito. Com a condição de que não houvesse demissão. O clube acatou nossa opinião e acertamos a redução sem problema nenhum. Não deixou ninguém descontente. Vamos ajudar o pessoal que trabalha no dia a dia do clube”, disse o defensor.

Elenco do Corinthians reunido em treinamento. Foto: Divulgação/Corinthians
João Felix

Contudo, na última terça-feira houve uma reunião da diretoria corintiana e ficou definido que para enfrentar a crise seria necessário demitir funcionários e dispensar alguns atletas das categorias de base. A decisão deverá impactar as novas rodadas de negociação, que tinham como objetivo pelos mandatários corintianos aumentar a porcentagem do corte salaria.

Vale lembrar que a crise financeira atual do Corinthians foi apenas agravada pela pandemia, uma vez que o balanço de 2019 fechou com déficit de R$ 177 milhões e uma dívida acumulada de R$ 665 milhões. Recentemente o presidente Andres Sanchez admitiu a possibilidade de antecipar as eleições caso suas contas não forem aprovadas pelo conselho do clube.

Tags

Em destaque