Carregando

Buscar

Futebol

Elenco do PSG rachado sobre redução salarial, afirma jornal

Compartilhe

A pandemia do novo coronavírus provocou uma autêntica crise financeira em todos os clubes do mundo, e nem os mais poderosos, como é o caso do Paris Saint-Germain, conseguiram escapar. De acordo com o jornal francês “Le Figaro”, a direção dos campeões franceses se reuniu com a equipa principal treinada por Thomas Tuchel e levantou a hipótese de colocar em prática uma redução salarial temporária, de forma a minimizar os efeitos da fase inicial.

Essa proposta teria causado uma separação no vestiário parisiense, entre aqueles que estão dispostos a abdicar de uma parte do que recebem, e outros que, pelo contrário, pretendem manter seu salário intacto. Os primeiros, que contam com jogadores como Mbappé, Marquinhos, Di María ou Kimpembe, já teriam manifestado que aceitariam a proposta de reduzir os ganhos em 70% durante este período mais conturbado.

Maior salário do elenco, o brasileiro Neymar Jr não aceitou a redução. Foto: Divulgação/PSG

Já o segundo grupo, onde estão inseridas estrelas como Neymar (maior salário do elenco, na ordem dos três milhões de euros brutos por mês), Thiago Silva, Edinson Cavani, Ander Herrera ou Juan Bernat, mantém-se firme e se recusam a perder um euro que seja. A publicação não chega a afirmar que a relação entre os jogadores esteja abalada pelas discordâncias, mas a popularidade de alguns pode subir, ou abaixar, em relação à opinião pública.

Tags

Em destaque