Carregando

Buscar

Futebol

Prefeitura multa Flamengo por violar Código Sanitário, e clube desconhece

Compartilhe

A Prefeitura do Município do Rio de Janeiro multou o Flamengo em R$ 2.967 depois que o clube não permitiu a entrada, na última quinta-feira, de fiscais da Vigilância Sanitária no Ninho do Urubu, onde o elenco rubro-negro voltou a treinar. A diretoria, no entanto, diz que ainda não foi notificada, mas que tem uma justificativa plausível para ter impedido que os profissionais circulassem no CT. As informações são do colunista de “O Globo” Ancelmo Góes.

O Flamengo justifica a decisão de ter barrados os fiscais porque eles não apresentaram comprovantes de que haviam sido testados em exames da Covid-19. O clube diz estar respaldado pelos protocolos de segurança, uma vez que não poderia colocar em risco as pessoas que estavam no CT – os jogadores, por exemplo, foram submetidos ao exame no início da semana, e todos testaram negativo –, e solicitou que fosse marcada uma nova data para a visita

João Felix

Confira o comunicado oficial do Rubro-Negro:

O Flamengo informa que não foi multado. Apenas foi procurado pela Prefeitura para prestar esclarecimentos sobre o episódio de quinta-feira, envolvendo um representante da vigilância sanitária.”

Ao “Globoesporte.com”, no entanto, a Prefeitura deu a sua versão:

“Fiscais da Subsecretaria de Vigilância Sanitária, pasta vinculada à Secretaria Municipal de Saúde, e da Coordenadoria de Licenciamento e Fiscalização da Secretaria Municipal de Fazenda estiveram na tarde desta quinta-feira, 21/05, no Centro de Treinamento do Clube de Regatas do Flamengo para conferir denúncia de descumprimento ao Decreto RIO 47.282/20, referente a normas de restrição de aglomeração, medida essencial ao enfrentamento da pandemia da Covid-19.

“Na chegada, a equipe foi impedida de entrar sob alegação de não haver funcionário do setor administrativo para acompanhar a inspeção, infringindo o Código Sanitário do Município do Rio de Janeiro (inciso X, Art. 30 do Decreto 45.585/18). Diante disso, o estabelecimento foi autuado, e o responsável, notificado a comparecer na sede da Vigilância nesta sexta, 22, para prestar esclarecimentos quanto à denúncia e também ao fato ocorrido.”

Em destaque