Carregando

Buscar

Futebol

Para Solskjaer, elenco do United não tem mais “idiota” e “maçã podre”

Compartilhe

Sem papas na língua, o técnico do Manchester United, Ole Gunnar Solskjaer, foi direto ao ponto ao falar dos problemas dentro do elenco na última temporada, especialmente por causa do comportamento de alguns jogadores. “Prefiro ter um buraco no time do que um idiota no elenco”, bradou o norueguês em entrevista à revista “United We Stand”, especializada na cobertura dos Red Devils. “ Personalidade é importante, mas somos time num ambiente de time. Você quer jogadores que tenha um pouco de ego e possuam vantagens, mas eles têm de se adaptar.”

Solskjaer cumprimenta Fred The Red, mascote do Manchester United (Getty Images)

De acordo com a imprensa britânica, o recado é para Romelu Lukaku, Alexis Sánchez e Chris Smalling, que deixaram Old Trafford no início da atual temporada. “Houve outras coisas de que não gostei ano passado, alguns problemas pessoas que não puderam ser consertados até o verão”, continuou Solskjaer. “Sempre haverá jogadores que só querem jogar futebol, mas para uma equipe ser bem-sucedida todos precisam estar disponíveis a qualquer momento. No atual grupo, sinto que não temos nenhuma maçã podre.”

João Felix

De volta aos treinos depois da paralisação do Campeonato Inglês por causa da pandemia da Covid-19 – o United está em quinto lugar na Premier League, que deve recomeçar em junho –, o técnico deixou no ar qual foi a gota d’água. “Quando você vence, tudo é fácil. Quando está em dificuldades é que consegue ver que você quer e quem tem a mentalidade certa. Percebemos isso depois de Paris, quando fomos mal. Foi quando percebi quem poderia se comprometer em longo prazo, com quem eu poderia montar um time bem-sucedido. Você precisa de egos no futebol, mas a equipe tem de vir em primeiro lugar.”

Capa da nova edição da revista "United We Stand" (Reprodução)

Solskjaer se refere ao que aconteceu na Liga dos Campeões 2018/2019. Depois de ser batido em casa para o PSG (2 a 0), em fevereiro, no mês seguinte o Manchester avançou com uma história vitória no fim sobre o time francês em Paris (3 a 1). Em abril, no entanto, perdeu as duas partidas para o Barcelona pelas quartas de final (1 a 0 e 3 a 0). “Em março de 2019, os atletas estavam física e mentalmente cansados, e tínhamos lesões no elenco. Alguns jogadores começaram a disseminar pensamento negativo, enquanto o momento era de pensar positivamente. Ao fim da temporada, via cada vez mais que precisávamos melhorar.”

Tags

Em destaque