Carregando

Buscar

Futebol

“Me ofereceram tudo, menos a faixa de capitão”, Totti sobre “não” ao Real Madrid

Compartilhe

Em entrevista à revista “Libero”, o ex-jogador Francesco Totti contou que esteve prestes a se transferir ao Real Madrid em 2004. Porém o clube ofereceu tudo ao atacante, menos a faixa de capitão.

O salário também prejudicou a negociação, visto que a remuneração deveria ser inferior a de Raúl, símbolo dos merengues na época. Todos esses fatores e a identificação com a Roma fizeram com que Totti permanecesse no time italiano.

Foto: Reprodução/Instagram

Digamos que tinha 80% de chances de ir para o Real Madrid. Porém, era o meu melhor momento na Roma, embora seja verdade que Sensi [Franco Sensi, presidente da Roma] teria feito qualquer coisa por mim. Eles pagavam muito. Me ofereceram muito, qualquer coisa. Eu iria ter um contrato de 25 milhões de euros (R$ 156 milhões na cotação atual). Menos a faixa de capitão, porque ali estava Raúl. Raúl era o jogador que tinha de ganhar mais. Era o capitão, o símbolo do Real Madrid e era quem tinha que ganhar mais. Qualquer jogador que chegava tinha que ganhar menos que Raúl”, explica Totti.

O campeão mundial em 2006 com a Itália disse que não recusou diretamente a proposta do Real Madrid, mas que a decisão partiu do coração. Totti disse que pensou nas consequências que isso traria, já que foram 25 anos à frente da Roma.

Não recusei o Real Madrid, penso, penso muito sobre isso. Como disse antes, tinha 80% de chances de ir para lá. Além disso, Ilary [Blasi, sua esposa] dizia: ‘Eu deixo tudo, vou contigo, vamos tomar esta decisão’. A decisão foi de coração. Uma decisão pensando nos torcedores, nos amigos, pensando na família. Fazer algo diferente do que sempre faziam outros jogadores. Muitos iam para o Madrid, ao Barcelona, ao Bayern. Me sentia diferente assim. E era bom, e diferente, pois estava sempre com a mesma camisa”, finalizou. 

João Felix
Tags

Em destaque