Carregando

Buscar

Futebol

Laporta deseja voltar ao Barcelona, e levando Guardiola junto

Compartilhe

Presidente do Barcelona de 2003 a 2010, Joan Laporta se lançou nesta segunda-feira como candidato nas eleições à Presidência do clube catalão em 2021. Em entrevista à emissora TV3, ele falou do atual momento econômico do Barça, alertando que irá se agravar no próximo ano, e revelou o desejo de, caso eleito, levar Pep Guardiola com ele. Segundo Laporta, sua candidatura será com pessoas de sua confiança.

Guardiola é jogado para o alto pelos jogadorees após mais um título (Foto: Getty Images)

“Não estou preocupado que haja muitos candidatos. O que quero são eleições com propostas interessantes para o presente e o futuro do Barcelona. Estou ansioso para ser presidente novamente, então trabalho com pessoas em que confio. São empresários e pessoas de prestígio”, disse Laporta, antes de revelar seu nome para comandar a equipe. “Gostaria da volta de Guardiola, mas é uma decisão muito pessoal.”

Apesar de mencionar o técnico multicampeão com o Barcelona como seu favorito, o ex-presidente e atual candidato deixou claro que tem um plano B. Ou mais de um. “Pensei em possíveis nomes e, no momento certo, falarei com a pessoa que deve ser o treinador a partir de 2021. Mas há várias opções”, disse Laporta, voltando ao assunto Guardiola. “É quem eu mais gostaria, mas ele está no Manchester City, e é uma decisão que deve tomar. Pep é uma referência no Barcelona, e muitos gostariam de vê-lo voltar a ser treinar o Barça.”

Guardiola à beira do campo pelo Manchester City. Volta só dependeria dele (Foto: Getty Images)

Guardiola conquistou nada menos que 14 títulos no comando do Barcelona, de 2008 a 2012, incluindo dois Mundiais da Fifa, duas Liga dos Campeões e um tricampeonato espanhol. Seria m nome de peso para ajudar Laporta no que este aponta como um momento de transição. “A situação do clube em 2021 será dramática e terá que ser revertida. O problema é econômico e baseado em imagens, e a reestruturação é obrigatória porque é necessária uma gestão mais eficiente.”

Tags

Em destaque