Carregando

Buscar

Futebol

Bundesliga anima Lyon a reverter decisão no Campeonato Francês

Compartilhe

Anunciado oficialmente nesta sexta-feira pelo diretor-executivo da Federação Alemã de Futebol (DFL), Christian Seifert, o retorno da Bundesliga alimentou esperanças do Lyon. Segundo o presidente do clube francês, Jean-Michel Aulas, a confirmação de que o Campeonato Alemão será reiniciado no próximo dia 16 de maio, com jogos sem público e de acordo com as medidas de precaução determinadas por órgãos de saúde, abre um precedente para o Campeonato Francês, encerrado na última semana, por causa da pandemia da Covid-19, sem a disputa de suas últimas dez rodadas.

Lyon encara a Juventus na Liga dos Campeões 2020, cena que pode não se repetir na próxima temporada

“Pode não ser muito tarde para se imaginar algo coerente a nível político. E teria sido possível terminar a Liga”, afirmou Aulas ao diário francês “L’Équipe”. A decisão já havia sido contestada pelo dirigente, em virtude do prejuízo financeiro que causaria aos clubes – em sétimo lugar na classificação, o Lyon ficou sem uma vaga nas principais competições europeias de clubes na temporada 2020/2021: Liga dos Campeões e Liga Europa.

Ainda segundo Aulas, o primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, poderia ter levado em consideração a posição da ministra dos Esportes, Roxana Maracineuau, que à época declarou a possibilidade de a competição ser disputada até mesmo em agosto. Mas o campeonato foi encerrado, e o Paris Saint-Germain, declarado campeão.

E o Lyon não está sozinho na insatisfação contra o encerramento do Campeonato Francês. Rebaixado à segunda divisão, ao lado do Toulouse, o Amiens já havia lançado uma petição on-line para fazer com que a temporada 2020/2021 do Campeonato Francês tenha 22 clubes na elite. “Diante de uma decisão com consequências que vão contra à igualdade esportiva, o Amiens SC pede à Liga que a reveja e opte por uma escolha mais justa: a primeira divisão com 22 times”, divulgou o clube à época.

O pedido ganhou apoio de Laurent Blanc, campeão do mundo com a seleção francesa em 1998. “Teria sido possível tomar medidas excepcionais com um pouco mais de perspectiva, porque não creio que houve pensamento em retrospectiva”, disse ex-zagueiro e atualmente treinador sem clube. “Todos olharam um pouco para a própria situação e tentaram salvar seus clubes. Deveríamos ter sido mais unidos? Claro que sim.”

Com o encerramento do Frances, o PSG foi declarado campeão

Segundo Blanc, Amiens e Toulouse não puderam continuar lutando contra o rebaixamento, apesar de a situação dos dois clubes ser completamente reversível com 30 pontos em disputa (clique aqui e confira como ficou a classificação do Campeonato Francês). “Um movimento esportivo, com jogadores, técnicos e presidentes de clube, possivelmente poderia acertar as coisas. Bastaria dizer que está bem ter 22 clubes na próxima temporada.”

Enquanto a Alemanha já acertou os detalhes da volta, Itália, Espanha, Inglaterra e Portugal estão se preparando para a volta. Além da França, a Holanda também encerrou seu campeonato.

Tags

Em destaque