Carregando

Buscar

Futebol

Palmeiras e Corinthians encaram crise de formas opostas

Compartilhe

Palmeiras e Corinthians vivem momentos administrativos opostos. Enquanto o Alviverde segue bem estruturado e com um forte patrocinador, o Timão vem enfrentando problemas financeiros há algumas temporadas. A disparidade faz com que os dois clubes tenham ações diferentes diante da pandemia do coronavírus.

O presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, afirmou não querer que o clube “abandone seus funcionários e atletas”. Os jogadores da base e as jogadoras do futebol feminino não sofreram cortes em seus salários, mas o elenco principal, que consome a maior fatia do departamento de futebol, contou com uma redução de 25% no salário dos próximos três meses.

O Corinthians, por sua vez, tomou medidas bem distintas. O treinador do time, Tiago Nunes, e alguns atletas com alto salário tiveram corte de 70% em seus vencimentos. Os atletas da base também sofreram redução.

Essas medidas refletem o momento financeiro vivido pelos dois clubes. Segundo o Uol Esporte, o Corinthians teve um déficit financeiro de R$ 177 milhões, e o Palmeiras alcançou um superávit de R$ 1,7 milhão. 

Não se sabe quando o futebol irá voltar, mas alguns clubes sofrem mais do que outros no período em que a bola não está rolando. Mais de de 7 mil pessoas já faleceram no Brasil devido ao Covid-19, por isso medidas buscando o retorno do futebol devem ser analisadas com imensa cautela.

Tags

Em destaque