Carregando

Buscar

Futebol

Evra revela que recebeu ameaças de morte após episódio de racismo envolvendo Suárez

Compartilhe

Ex-jogador do Manchester United, Patrice Evra viveu um episódio racista em 2011, sendo insultado por Luis Suárez, na época atacante de seu rival, Liverpool. Em recente entrevista ao Podcast do Manchester, o francês contou detalhes do ocorrido.

“Acho que as pessoas não sabem o que aconteceu nos bastidores. No jogo contra o Liverpool, eu estava marcando ele no escanteio e ele me disse, em espanhol: ‘Não me encoste, eu não falo com negros’. Talvez ele não soubesse que eu falava espanhol. O árbitro veio e perguntou o que estava acontecendo. Ele viu que mudei meu olhar e perguntou se eu estava bem. Falei para ele que havia sido racialmente ofendido e ele disse: ‘Ok, vamos conversar depois do jogo. Continue jogando e não faça nada estúpido”, revelou.

Foto: Getty Images

Ainda sobre o ocorrido, Evra contou que, após a injúria, torcedores do Liverpool o ameaçaram de morte. Na época, ele revela ter recebido escolta até dentro de casa, para proteger a família, que também foi ameaçada.

“Depois que saiu nos jornais, o Manchester United recebeu muitas cartas ameaçadoras sobre mim. Pessoas disseram: ‘Estamos na cadeia, somos torcedores do Liverpool. Quando sairmos, vamos matar você e sua família”, disse o ex-atleta.

“Por dois meses, tive segurança por onde ia. Minha família estava com medo, mas eu não. Eu não conseguia entender por que me odiavam tanto. Eles não sabiam a verdade”, completou.

O fato que mais magoou o ex-jogador, segundo ele, foi o Liverpool ter apoiado o Suárez, entrando em campo após o fato vestindo camisas com os dizeres: “Apoie Suárez”. Evra não entendeu uma instituição grande como o Liverpool abraçar um episódio condenável.

Apesar da mágoa com o clube rival e com Suárez, Evra conta ter perdoado ambos. Carragher pediu desculpas em nome do Liverpool em uma transmissão da liga inglesa, tendo o próprio clube enviado e-mail de pedido de desculpas nove anos depois. Já Suárez reconheceu o erro em 2015, tendo o cumprimentado no pré-jogo entre Juventus e Barcelona pela final da Liga dos Campeões. Evra era jogador da Juve na época. 

O ex-atleta disse perdoar fácil, e portanto, não ter mais nenhum rancor guardado em relação aos episódios vividos.

Foto: Instagram
Tags

Em destaque