Carregando

Buscar

Futebol

Bebeto: “Eu acho que o Brasil com o Tite está no caminho certo”

Compartilhe

Bebeto participou do programa “Jogo Aberto” nesta terça-feira e foi questionado a respeito de alguns assuntos, como, por exemplo, sua opinião sobre a seleção brasileira de Tite e também a retomada das atividades em meio à pandemia.

O tetracampeão mundial em 1994 revelou ter se encantado com o treinador durante sua experiência como chefe de delegações nos amistosos do ano passado.

“Eu fui chefe de delegação nos jogos contra Nigéria e Senegal, e eu vi de perto o trabalho do Tite. Eu fiquei impressionado. Eu fui a todos os treinamentos, participei das preleções dele e não tenho dúvida nenhuma que mais cedo ou mais tarde esse grupo vai dar frutos. Eu fiquei encantado”.

O ex-jogador ainda acrescentou que a seleção campeã da última Copa América está no caminho certo e irá colher em breve os frutos do bom trabalho de Tite.

“Eu acho que o Brasil com o Tite está no caminho certo. Eu acredito demais nesse grupo, nessa comissão, e vamos ter paciência que esse fruto virá”. 

Sobre o retorno dos jogos, Bebeto se mostrou preocupado em primeiro lugar com a saúde humana, embora o futebol seja muito importante na vida de grande parte da população. Para ele, o objetivo principal do momento é preservar a vida de todos os brasileiros.

“Eu acho que o futebol é muito importante na vida da gente, mas o mais importante é a vida. A gente está vivendo um momento muito difícil na vida, essa pandemia é um momento de reflexão. A gente tem que preservar a vida de todos os brasileiros, de todo esse mundo aí. O futebol é tudo, mas em primeiro lugar está a vida. A preocupação é que todos fiquem em casa mesmo, que o negócio é sério mesmo”.

Zico e Bebeto - Foto: Reprodução/Instagram

Durante a entrevista, o ex-atacante falou sobre seu ídolo Zico e disse que sempre se espelhou no Galinho, pois ele é exemplo de pai, de amigo e de família. Ainda revelou que sua camisa do tetracampeonato foi entregue ao ex-jogador do Flamengo. 

“O Zico sempre foi o meu ídolo, sempre foi um cara que me ajudou. Eu sempre me espelhei no Zico. Acho que eu segui os seus passos. Um cara que eu tenho um carinho especial, e a minha camisa do tetracampeonato foi para ele. Eu guardei com muito carinho e entreguei para ele”, finalizou.

Tags

Em destaque