Carregando

Buscar

Futebol

Santos coleciona processos e gera conflito com a Fifa

Compartilhe

O Santos tem sido alvo frequente da Fifa por diferentes razões, como Inadimplência, contratações de jogadores e discussão contratual com outros clubes. Nos últimos meses, a entidade recebeu reclamações dos casos envolvendo Felipe Aguilar, Luan Peres, Cueva e Soteldo.

Foto: Instagram Oficial do Santos

O principal motivo da ida de clubes à Fifa é a falta de pagamento do time brasileiro. O Atlético Nacional, da Colômbia, por exemplo, cobra 700 mil dólares pela contratação de Aguilar, que foi vendido ao Athletico-PR por R$ 10 milhões.

Outro clube que também procurou a entidade foi o Burgues, que solicitou o pagamento de 250 mil euros (cerca de R$ 1 milhão) pela contratação por empréstimo de Luan Peres. O processo, no entanto, ainda está em andamento.

O Santos também é cobrado pelo Hamburgo, da Alemanha, devido à negociação de Cleber Reis, atualmente emprestado à Ponte Preta. O valor solicitado é de R$ 15 milhões e, devido a este processo, o time paulista está proibido de registrar jogadores na CBF.

Cueva também é protagonista em um dos casos envolvendo o Santos e a Fifa. O jogador foi liberado para jogar pelo Pachuca, do México, porém a dívida do Peixe com Krasnodar, da Rússia, no valor de R$ 26 milhões ainda existe.

Além disso, o Santos vem sendo notificado pela falta de pagamento de duas parcelas ao Huachipato, do Chile referentes à contratação de Soteldo. O valor total é de R$ 13 milhões. 

O presidente do Santos, José Carlos Peres, se posicionou sobre o caso envolvendo o time alemão e disse estar em negociação com um banco do local para quitar as dívidas.

“Estamos em negociação com um banco da Alemanha para emprestar esse dinheiro e pagar a dívida. E os juros e correção monetária devemos quitar com empréstimo de um ou dois jogadores”, afirmou Peres ao programa “Troca de Passes”,

Tags

Em destaque