Carregando

Buscar

Futebol

Freddy Rincón aponta racismo como motivo de fracasso no Real Madrid: “Me faltou ser branco”

Compartilhe

Freddy Rincón foi um grande ídolo do Corinthians na virada do milênio, mas o que poucos sabem é que o colombiano se arriscou no gigante Real Madrid antes de embarcar em solo brasileiro. Na temporada 95-96, o meio-campista jogou apenas 14 jogos pelos Merengues. Rincón justifica sua pouca participação na equipe por “não ser branco”.

“Me faltou ser branco. Não sofri racismo no dia a dia, mas para jogar dentro do Real Madrid, sim. Com Jorge Valdano foi muito difícil, porque o pressionavam”, disparou.

Ainda acrescentou: O clima era pesado, porque há muitos egos, muito orgulho, são coisas que acontecem por estar na melhor equipe do mundo. Estar com essas figuras era muito bom, fiz bons amigos”.

Embora não tenha vivido o auge de sua carreira na Europa devido aos problemas enfrentados, Rincón teve a possibilidade de realizar feitos com o Corinthians. Pelo clube paulista, o colombiano levantou o troféu de campeão mundial, por coincidência do destino, enfrentando o próprio Real no torneio, em empate por 2 a 2.

Tags

Em destaque