Carregando

Buscar

Funny / Viral / Boom Futebol

Ronaldinho: “Nunca imaginei viver uma situação como essa. Foi um golpe duro”

Compartilhe

Ronaldinho Gaúcho falou pela primeira vez após sair da prisão. Em entrevista ao jornal “ABC Color”, o ex-jogador contou suas primeiras impressões de tudo que passou no mês que ficou na penitenciária de Assunção e também sobre a documentação falsa

“Nunca imaginei que algo assim pudesse acontecer comigo, foi um duro golpe. Vim ao Paraguai para lançar um cassino online e um livro . Tudo o que fazemos está sob os contratos que meu irmão administra. Descobrir que eu estava na prisão me atingiu com força. Ficamos absolutamente surpresos ao saber que os documentos que tínhamos não eram legais . A partir desse momento, nossa intenção era sempre colaborar com os tribunais para esclarecer os fatos”, relatou o brasileiro.

Foto: Getty Images

Ronaldinho e seu irmão Assis ainda não podem retornar ao Brasil e estão em prisão domiciliar na capital do Paraguai, porém esperam conseguir logo a autorização da Justiça. O ídolo do Barcelona diz que sempre reza e espera que toda a situação seja resolvida e esclarecida. Ainda acrescentou que não vê a hora de dar um beijo em sua mãe, Miguelina, assim que recuperar sua liberdade.

“Sempre tenho fé, sempre rezo para que tudo corra bem e espero que em breve tudo isso acabe. Toda a minha vida tentei alcançar o mais alto nível profissional e trazer alegria às pessoas com o meu futebol”, explicou o ex-jogador, que está cooperando com os tribunais para o fim da investigação.

Foto: Reprodução

Questionado sobre o período que passou recluso e como era o tratamento, R10 admite que não houve problemas e que estava feliz em jogar futebol, tirar fotos e dar autógrafos. O ex-brasileiro, que venceu um campeonato de futsal e praticava futevôlei, conseguiu se adaptar à rotina da prisão e criar uma boa relação com os detentos. 

“Eles me receberam com gentileza : jogar futebol, autógrafos, fotos … Isso faz parte da minha vida. Eu não teria motivos para parar de fazer isso e muito mais com pessoas que estão passando por um momento difícil como eu”, finalizou.

Os irmãos conseguiram a prisão domiciliar no dia 7 de abril após o pagamento de fiança e aguardam a decisão da Justiça do Paraguai para poder voltar ao Brasil legalmente. Ronaldinho e Assis estão hospedados em um hotel de luxo na capital do país depois de 32 dias confinados na penitenciária Agrupación Especializada.

Tags

Em destaque