Carregando

Buscar

Funny / Viral / Boom Futebol

Após declarações polêmicas, Bandeira pode ser expulso do quadro social do Flamengo

Compartilhe

Bandeira de Mello se envolveu numa recente polêmica envolvendo o Flamengo e isso poderá custar caro ao ex-dirigente. Em entrevista, disse que o incêndio no Ninho do Urubu dificilmente teria ocorrido em sua gestão e um grupo interno do clube pede sua expulsão do quadro social, segundo informações do site “UOL”.

O grupo “Vanguarda Rubro-negra” enviou uma peça no último domingo ao presidente do Conselho de Administração, Bernardo Amaral, solicitando a abertura de uma investigação contra Bandeira. Cerca de 20 conselheiros indicaram que o ex-presidente pode ter pretensão política nas próximas eleições municipais. 

O documento afirma que “o pronunciamento inconsequente de um ex-presidente traz um prejuízo de grande repercussão negativa para o clube, em um momento de crise mundial, onde toda a sociedade está fragilizada por uma pandemia que vem ceifando vidas e que trará sequelas à economia mundial”.

De acordo com o grupo, Bandeira teria infringido duas normas estatutárias: “abster-se de usar qualquer meio de comunicação para veicular expressões desonrosas contra o Flamengo, ou os membros de seus Poderes, em campanha eleitoral, ou em razão de suas funções”, e “veicular expressões desonrosas, por qualquer meio de comunicação, contra o Flamengo, ou os membros de seus Poderes, em campanha eleitoral, ou em razão de suas funções”.

O artigo 49 do conjunto de normas do Flamengo prevê suspensão de até 360 dias ou eliminação do membro. 

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Em recente entrevista à “Fla TV”, Marcos Braz, VP do clube carioca, afirmou que o ex-presidente foi “infeliz e oportunista” e relembrou, inclusive, que as notificações chegaram em sua gestão, assim como foram realizadas as compras dos containers. 

“Bandeira de Mello foi muito infeliz na declaração dele. Foi uma maneira covarde ou de mau-caráter. Esta atitude foi pontual. Não sei se foi de mau-caráter ou de oportunismo. Mas eu fico com o oportunismo. Quando você tem pessoas que fazem análises (jornalistas, blogueiros) é do jogo. Respeito o conceito do jornalista, mas o Bandeira não poderia dar essa declaração de que se fosse ele não teria acontecido. Porque foi na gestão dele que foram contratados os containers, que chegaram as notificações da prefeitura… 30 dias de gestão é brincadeira. Não foi legal esta declaração”.

O incêndio no Ninho do Urubu completou um ano no dia 8 de fevereiro e o clube ainda não conseguiu acordo com todas as famílias das vítimas. Até aqui, apenas dez famílias recebem a pensão mensal do Flamengo de R$10 mil.

Tags

Em destaque