Carregando

Buscar

Futebol

Relembre nove casos de amor à camisa no futebol

Compartilhe

O futebol proporciona momentos incríveis e também muita emoção. Muito se fala que o esporte se tornou apenas uma “máquina de fazer dinheiro” e que não há mais amor à camisa. Porém alguns jogadores provam o contrário e honram a história dos clubes, com atitudes de respeito, e se identificam com a torcida. Com isso, deixam de ser apenas atletas e se tornam lendas. Confira alguns casos marcantes:

1 – Xavi e Iniesta

img

Falar de Xavi e Iniesta é como falar de arroz e feijão. São sempre lembrados juntos e suas características se completam perfeitamente. Os dois vieram da base do Barcelona. Xavi foi revelado em 1998, tendo atuado em 769 jogos pelo Barça até 2015. Iniesta subiu ao time profissional em 2002 e jogou 674 partidas até 2018. Ambos conquistaram quatro vezes a Liga dos Campeões. Depois que saiu, Xavi foi jogar no Qatar e Iniesta, no Japão. Entretanto, a identificação com o time catalão seguiu intacta.

2 – Maldini

img

Paolo Maldini é considerado por muitos como o melhor zagueiro da história. O interessante é que o Milan foi o único time a desfrutar do seu talento. O jogador tem 902 partidas pelo clube italiano e conquistou sete vezes o campeonato nacional e cinco vezes a Liga dos Campeões.

3 – Zico e Júnior

img

Zico e Júnior são os maiores ídolos da história do Flamengo. Ambos foram destaques dos anos dourados do time rubro-negro na década de 80 e conquistaram o Mundial de 1981. Zico também venceu o Campeonato Brasileiro quatro vezes pelo clube, enquanto Júnior tem cinco títulos. 

4 – Messi

img

A relação de Messi com o Barcelona começou muito cedo, quando ele tinha apenas 13 anos. Messi teve problemas no crescimento e o clube catalão pagou o seu tratamento. Já são quase 20 anos na Catalunha acumulando títulos e idolatria. Sua possível saída gera desconforto em todos, principalmente na torcida. 

5 – Puyol

img

Mais uma vez o Barcelona figura na lista. Puyol é símbolo de raça e respeito no futebol. O zagueiro sempre defendeu as cores do time de forma a orgulhar seus torcedores e, por isso, é um ídolo incontestável.

6 – Roberto Dinamite

img

Roberto Dinamite é o segundo jogador a vestir mais vezes a camisa de um time. Foram 1110 jogos pelo Vasco, se tornando o maior artilheiro da história do clube e da história dos campeonatos Brasileiro e Carioca. Dinamite tem, sem dúvida, um caso de amor com o Gigante da Colina.

7 – Rogério Ceni

img

Rogério Ceni é recordista absoluto no futebol e no São Paulo. Foram 1237 jogos com a camisa tricolor e sua idolatria é inabalável no Morumbi. O goleiro se destacou também pelos gols em cobranças de falta e pênalti. Em 2005, Rogério comandou o time rumo ao título mundial contra o Liverpool. Porém como treinador não obteve o mesmo sucesso à frente do São Paulo. 

8 – D´Alessandro

img

D´Alessandro é um jogador que realmente veste a camisa colorada e representa a torcida em campo com a sua entrega nos jogos. O argentino está entre os maiores ídolos do Internacional ao lado de Falcão e Fernandão. 

9 – Totti

Totti é um grande símbolo de amor no esporte. Atuou durante 25 anos na Roma, entre 1992 e 2017. Conquistou duas vezes a Copa da Itália e uma vez o Campeonato Italiano. Sua despedida ficou marcada pela comoção de todo o estádio. O jogador teve oportunidades de ir para clubes maiores ao longo de sua carreira, mas sempre priorizou seu time do coração.

Em destaque