Carregando

Buscar

Futebol

Ronaldinho Gaúcho e Assis têm prisão domiciliar concedida

Compartilhe

Ronaldinho Gaúcho e Assis poderão cumprir a pena em prisão domiciliar após decisão do juiz juiz Gustavo Amarilla. A audiência ocorreu na tarde desta terça-feira e ficou decidido que os irmãos terão que desembolsar 1,6 milhões de dólares (cerca de 7,8 milhões de reais) de fiança para deixar a penitenciária Agrupación Especializada e não poderão retornar imediatamente ao Brasil. 

Os brasileiros ficarão detidos em um hotel de luxo na capital Assunção, em quartos separados e sob monitoramento policial. Esta foi a quarta tentativa de soltura dos advogados. As outras três haviam sido negadas considerando possibilidade de fuga. 

Ronaldinho e Assis foram presos no dia 6 de março ao entrarem no Paraguai usando passaportes falsos. O caso já conta com a prisão de 15 pessoas.

Quanto à decisão da Justiça paraguaia, o Ministério Público disse não ser contra, pois a perícia dos telefones dos irmãos foi concluída. No entanto, os promotores confirmam que a investigação sobre a participação da dupla em outros crimes seguirá. 

Tags

Em destaque